O Campo da História: Especialidades e Abordagens – obra de José D’Assunção Barros


Nicolau Neto com o exemplar do livro O Campo da História: Especialidades e Abordagens.


José D’Assunção Barros não é um dos mais conhecidos escritores brasileiros. Não é tão badalado como Kabengele Munanga, Nilma Lino Gomes, Jarid Arraes, Conceição Evaristo, Djamila Ribeiro, Alex Ratts, Leandro Karnal, Mário Sérgio Cortella e Luiz Felipe Pondé para não me estender na lista de autores e autoras que é grande. No entanto, contribui com três grandes obras, uma delas trouxe para esta nova série do Blog.

Barros é historiador, com doutorado pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e desenvolve pesquisas na área de História e Cultura nos cursos de graduação e mestrado em História junto a Universidade USS de Vassouras (RJ). Em Campo da história: Especialidades e abordagens, o leitor encontrará um uma análise das diversas formas historiográficas em que se organiza, se constrói e se apresenta a História na atualidade.

Nessa perspectiva, o autor busca demonstrar as correntes, denominadas por ele como modalidades, a exemplo de História das Mentalidades, História Cultural, História Quantitativa, História Demográfica, História Econômica, História Política, Micro-História, etc.

É uma obra rica, principalmente para quem está iniciando a graduação em História, uma vez que ela não apenas apresenta cada uma destas campos, destas teorias, mas concomitantemente busca de forma argumentativa discuti-las com métodos e embasamento teórico que elas implicam, tais como quais objetos de estudos e que tipos de fontes se pode pesquisar caso opte por uma delas.

Campo da história: Especialidades e abordagens também é uma é uma oportunidade para o leitor e a leitora poder entender melhor como ocorre a comunicação entre essas correntes teóricas e destas com outras disciplinas, em especial das chamadas ciências humanas (Filosofia, Sociologia, Geografia, Antropologia, etc).

A obra que disponho e que li durante a graduação em História (URCA) no ano de 2010 é a 6ª edição e foi editada pela “vozes”, 2009.

Não encontrei o livro disponível para download, mas recomendo para quem ainda não leu.

Postar um comentário

0 Comentários