Dados do Ministério da Saúde apontam que Coronavírus é mais letal entre negros no Brasil


Sepultador aguarda chegada de corpo em cemitério em Manaus. (FOTO/ Bruno Kelly/ Reuters).


A Folha de São Paulo publicou na noite desta sexta-feira, 10, dados do Ministério da Saúde em que constata que a Covid – 19 é mais letal entre negros do que entre brancos no país.

Mesmo sendo minoritários nos casos registrados pelo coronavirus, negros (a somo de pretos e pardos, conforme classificação do IBGE) representam 1 em cada 4 brasileiros que estão hospitalizados, o que equivale a 23,1%. No entanto, ainda conforme dados do ministério esse percentual pula para 32,8% entre os mortos por essa doença (1 em cada 3 infectados, no caso).

Já entre brancos ocorre o inverso. O número de infectados atende 73,9%, mas o de mortos cai para 64,5%.

Ao compartilhar as informações publicadas pela Folha de São Paulo, professora titular emérita da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e ministra-chefe da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Nilma Lino Gomes, que já havia falado sobre o assunto em vídeo e transcrito por este Blog, disse que “a liberação dos dados oficiais confirmam a nossa denúncia: os negros sofrerão e morrerão muito mais nessa pandemia”.

Ainda segundo Nilma, “é preciso cobrar a responsabilidade daqueles que sucatearam o SUS, aprovaram a EC 95/16 (teto dos gastos) e ainda incitam a população para se descuidar do isolamento social”. E destaca que “cada morte de uma pessoa negra pelo coronavirus, por falta de melhores condições de atendimento, associadas às complicações devido aos problemas de saúde agravados pelas condições de desigualdades socioeconômicas, pesará duramente sobre os destinos daqueles que têm proporcionado essas mortes”.

Nilma finaliza destacando que “se a justiça humana não tornar isso possível, a força das energias vitais que protege os injustiçados atuará. Tenho certeza”.

Postar um comentário

0 Comentários