Formação do Brasil Colonial – obra de Arno Wehling e Maria Jose C. de Wehling


Nicolau Neto com exemplar do livro  Formação do Brasil Colonial. 


Arno Wehling e Maria José C. de Wehling traz em Formação do Brasil Colonial um estudo de um longo processo da história da formação do território brasileiro que contou com a participação de três grupos étnicos – Indígenas, Negros/as e Europeu -, durante mais de trezentos anos.

A obra vista como “inovadora” pode facilmente ser lida por um público leitor não especializado na ciência História (sem erudição e ausência de discussões teórico-metodológica), o que não significa dizer que tenha sido escrita sem os elementos que a caracterizem como tal.

No livro, os pesquisadores e professores abordam as diversas formas de interação entre os grupos e relatam que isso foi feito sob vetores, como a cristianização, os alimentos do absolutismo e o interesse mercantil, sem que isso tenha se dado isentos de conflitos. Aliás, o conflito foi uma das marcas do processo colonial brasileiro.

O livro que disponho e que li em 2009 foi publicado pela editora nova fronteira em 1994, período da 4º reimpressão. Ele conta com o prefácio de José Luiz Werneck da Silva e revisão de originais de Rodrigo Lacerda.


Postar um comentário

0 Comentários