Dia da mulher é marcado por ato contra a violência doméstica e feminicídio em Crato


Dia da mulher é marcado por ato contra a violência dompestica e feminicídio em Crato. (FOTO/Divulgação/WhatsApp).

O Dia Internacional da Mulher foi marcado em Crato, na região metropolitana do cariri cearense, por uma marcha em protesto contra a violência doméstica e feminicídios. As principais ruas da cidade foram tomadas na manhã desta sexta-feira, 08,  a começar do Largo da Prefeitura até a Praça da Sé. Esses espaços são os pontos específicos onde mulheres foram assassinadas.

Informações colhidas junto ao portal Badalo dão conta que cerca de 50 entidades de vários municípios da região do Cariri participaram do protesto. Um manifesto desenvolvido pelo pela Frente de Mulheres do Crato foi lido em coro pelos manifestantes. Faixas, cartazes, fotos de vítimas, batuque, palavras de ordem permearam a caminhada. Nomes de mulheres vítimas de feminicídio eram chamados e os participantes respondiam “Presente!”.

Ainda em conformidade com o portal supracitado, Verônica Isidoro, representante do Conselho da Mulher no município, lamentou que as mortes se repitam, no entanto, ponderou que apesar disso, o movimento se faz mais forte e seguirão lutando por igualdade de direitos e pelo fim dessas ações contra as mulheres.

A caminhada saiu do ponto exato onde foi morta Geanne Tavares, assassinada pelo ex companheiro em 28 de fevereiro. Em um ato simbólico, no fim da caminhada, o movimento pintou de branco o banco onde foi assassinada Silvany Sousa, morta pelo ex-companheiro na noite do dia 19 de agosto.

Postar um comentário

0 Comentários