CNBB se posiciona contra reforma da Previdência do governo Bolsonaro


O presidente da CNBB, Dom Sérgio da Rocha
(Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
As mobilizações populares que têm acontecido contra a reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro devem ser ainda mais intensificadas, nas próximas semanas, com o posicionamento oficial da Confederação Nacional de Bispos do Brasil (CNBB) contra a proposta que mexe nas aposentadorias.

Nesta quinta-feira (28), a entidade, uma das mais representativas da Igreja Católica no Brasil, divulgou uma nota em que reconhece a importância da reavaliação do sistema previdenciário, mas faz críticas à proposta do governo.

Reconhecemos que o sistema da Previdência precisa ser avaliado e, se necessário, adequado à Seguridade Social. Alertamos, no entanto, que as mudanças contidas na PEC 06/2019 sacrificam os mais pobres, penalizam as mulheres e os trabalhadores rurais, punem as pessoas com deficiência e geram desânimo quanto à seguridade social, sobretudo, nos desempregados e nas gerações mais jovens”, diz o texto que, logo no início, esclarece que a entidade tem entre as suas missões denunciar “acontecimentos e situações que se opõem ao Reino de Deus”.

Na nota, a CNBB ainda faz um apelo ao Congresso Nacional para que a reforma da Previdência seja pautada através de um debate púbico com a sociedade e convoca a comunidade católica para participar de atividades que envolvem o tema. (Com informações da RBA).

Clique aqui e confira, abaixo, a íntegra da nota da CNBB.

Postar um comentário

0 Comentários