Açude Pajeú, em Altaneira, sangra após chuva de 59,0 mm


Açude Pajeú, em Altaneira, sangra após chuva de 59 mm. (FOTO/Reprodução/Vídeo compartilhado no Facebook).

O Açude do Valério - popularmente conhecido por Pajeú - localizado no Sítio Serra do Valério, responsável pelo abastecimento do município, após a chuva de 59,0 mm registrado entre às 7h00 da manhã do dia 27 às 7h00 da manhã desta quinta-feira, 28, segundo a Fundação Cearense de meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), sangrou.

O primeiro registro da sangria do Pajeú foi realizado e compartilhado na manhã de hoje, na rede social facebook pelo servidor público e radialista João Alves acompanhado do secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Ceza Cristóvão.

Em um dos vídeos compartilhado por João Alves, conhecido por Garoto Beleza, o secretário de agricultura destacou que já previa a sangria. Há dois dias em visita ao açude onde foi feita uma avaliação do aporte do Pajeú, ele tinha afirmado que isso aconteceria. “Quando constatamos o aporte que o açude estava recebendo nós acreditamos que nas 48 horas a açude sangraria”, disse.  Uma chuva ontem de 48 mm na cabeceira do açude propiciou essa beleza que a gente está vendo aqui para a alegria de todos os altaneirenses, para a alegria da Bacia do Alto Jaguaribe, nós temos hoje o prazer de dizer que temos mais uma açude sangrando no município de Altaneira”, complementou.

Ceza aproveitou para fazer uma alerta a visitantes do reservatório. “Aos visitantes que vierem aqui para o açude que vierem trazendo material de bebidas ou qualquer outro recipiente que procure levar de volta para não deixar sujeira em uma ambiente tão bonito quanto este”, finalizou. No início da gravação João Alves também já havia feito o alerta.

Em 2017, o Pajeú sangrou no dia 17 de março após Altaneira ter registrado a maior chuva do Estado do Ceará com 120 mm.

Com pouco mais de 70% do seu volume conforme divulgado por este blog baseado em informações do Portal Hidrológico do Ceará, agora, o Pajeú, atingiu 100%.



Veja vídeo da sangria do Pajeú abaixo:

Postar um comentário

0 Comentários