“Mate a Sinhá que existe dentro de você”, por Karla Alves


"Mate a Sinhá que existe dentro de você",
por Karla Alves.
(FOTO/Reprodução/Facebook).
Com todos os avanços conquistados pelo feminismo no Brasil, país de maioria populacional negra, se há mulheres negras que não se sentem humanas dentro desta organização política, das duas uma:

Ou o feminismo falhou na base de sua competência, ou se trata de uma organização política que não enxerga mulheres negras como mulheres.

Não posso dar credibilidade a qualquer organização política que se consolide com base na exploração daquelas que supostamente se propõe a defender. Reconhecer nossa humanidade é se dedicar a incendiar a casa grande e a senzala, o que também significa combater o patriarcado. Para que isso aconteça, estou disposta a sair da senzala. E você, tá disposta a se despir dos costumes herdados da casa grande?

Silenciar mulheres negras, falar em seu lugar ou deslegitimar sua palavra é costume escravocrata. Mate a Sinhá que existe dentro de você.

De mulher pra mulher.
___________________________________________________________
Karla Alves possui graduação em licenciatura em História (URCA–Crato) e ativistas das causas negras pelo Grupo de Mulheres Negras do Cariri (Pretas Simoa).


Postar um comentário

0 Comentários