União Popular (UP) lança oficialmente Leonardo Péricles como candidato à Presidência da República

 

Leonardo Péricles e correligionários em convenção que oficializou sua pré-candidatura — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi.

O partido Unidade Popular (UP) oficializou em convenção nacional neste domingo (24) a escolha de Leonardo Péricles (MG) para candidato à Presidência da República.

A oficialização da candidatura aconteceu em evento realizado em Natal (RN). Será a primeira vez que o partido, criado em 2019, concorrerá em uma eleição presidencial.

Na ocasião, foi oficializada como vice na chapa a dentista mineira Samara Martins, moradora da capital potiguar há quase 10 anos.

Único homem negro entre os pré-candidatos, Leonardo Péricles é também presidente nacional da sigla. Nas eleições municipais de 2020, a UP foi a legenda com o maior número proporcional de candidatos negros (70%), segundo o TSE.

Samara Martins será candidata à vice-presidência pelo União Popular (UP) — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi.

Propostas

O partido defende um governo popular, que taxe grandes fortunas. Leonardo Péricles avalia que a chapa é a "verdadeira" candidatura de esquerda no próximo pleito.

As principais propostas do candidato são:

revogação das reformas (da previdência e trabalhista), classificadas por ele como "verdadeiros crimes contra os trabalhadores";

reestatização de empresas públicas privatizadas recentemente;

auditoria da dívida pública;

reformas agrária e urbana.

Trajetória política

Leonardo Péricles iniciou sua militância em movimentos estudantis em Belo Horizonte (MG). Ele presidiu a Associação Metropolitana de Secundaristas da capital mineira (AMES-BH) e foi diretor da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (UBES).

Em 2008, disputou uma vaga na Câmara Municipal de Belo Horizonte. Obteve 654 votos e não se elegeu.

Desde 2011, faz parte do Movimento de Luta nos Bairros (MLB), onde coordenou ocupações por moradia. Um desses locais, a ocupação Eliana Silva, na periferia de Belo Horizonte, é onde mora até hoje.

"Sou pré-candidato para defender os direitos dos trabalhadores e do povo pobre. Nossa luta é para acabar com a fome e o desemprego. Construir o socialismo e livrar o nosso país da exploração", afirma.

Em 2020, foi candidato a vice-prefeito de Belo Horizonte (MG), na chapa de Áurea Carolina (PSOL). Eles ficaram em quarto lugar, com 103.115 votos.

Leonardo é presidente nacional da Unidade Popular (UP) desde o registro, em 2019, mas já presidia nos tempos de movimento desde 2013.

___________

Com informações do G1.

Postar um comentário

0 Comentários