Queiroga minimiza o não uso de máscara por Bolsonaro: "atrair a atenção da sociedade"

(FOTO | Evaristo Sa |AFP).

Depois de Jair Bolsonaro dizer que o Ministério da Saúde iria editar regras para desobrigar o uso de máscaras no Brasil, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, minimizou o delírio público do chefe. De acordo com ele, Bolsonaro “de maneira muito eficiente” deseja “atrair a atenção da sociedade”.

Quando o presidente, de maneira muito eficiente, chama atenção desse ponto das máscaras, o que ele está querendo é atrair a atenção da sociedade para que se instigue o espírito de investigação dos pesquisadores”, disse em entrevista a RedeTV.

Queiroga também revelou que Bolsonaro pediu que o Ministério da Saúde realize estudo para saber quando os brasileiros

podem deixar de usar máscaras na Pandemia.

Porém, Queiroga acabou contradizendo Bolsonaro e disse que é importante o uso da máscara. “Neste momento, é importante usar. Quando tivermos uma população com um percentual maior de vacinados, como está acontecendo nos EUA, as máscaras serão abandonadas”.

Queiroga também foi questionado sobre a Copa América e disse que os protocolos serão seguros. De acordo com ele, os atletas vão usar máscaras e devem respeitar o isolamento social após os jogos.

Há um programa de testagem bem consolidado. Os atletas só entram no Brasil com RT-PCR negativo. Saem do avião para o ônibus usando proteção individual. Nos hotéis, os quartos são individuais, com refeições nos quartos. Há segurança para realizar a Copa América no Brasil”, completou.

_______

Com informações do O Cafezinho.

Postar um comentário

0 Comentários