Bolsonaro não consultou OMS sobre realização da Copa América no Brasil

 

Tedros Adhanom Ghebreyesus. (FOTO/ The Hill).

Nem o governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), nem a Conmebol e CBF consultaram a OMS (Organização Mundial da Saúde) sobre a realização da Copa América no Brasil. A informação é da própria OMS.

Parte do planejamento de diversos mega-eventos, como os Jogos Olímpicos e mesmo o debate para a criação de protocolos sobre a Eurocopa, que se disputa neste mês, têm sido feitos pela agência.

Mesmo assim, a OMS afirma que “a decisão de organizar, adiar, cancelar ou transferir um evento cabe ao país anfitrião e aos organizadores”.

O diretor de operações da OMS, Mike Ryan, ainda fez um alerta, durante uma coletiva de imprensa, nesta segunda-feira, sobre situação crítica da pandemia na América do Sul. Segundo ele, dos dez países do mundo com maior taxa de mortes por habitantes, quatro são sul-americanos. O temor da OMS é de que uma nova onda atinja a região. “Existem desafios reais”, alertou.

A taxa de mortalidade da região, segundo Ryan, também está acima da média mundial, o que seria um sinal de que os sistemas de saúde estão sobrecarregados. “A transmissão é intensa”, disse. “A América do Sul vai na direção errada”, completou.

O debate sobre a realização de eventos passou a fazer parte da agenda da OMS desde o início da pandemia. Um grupo dentro da agência, ainda em 2020, foi estabelecido para construir protocolos e a OMS passou a ser consultada com regularidade sobre os Jogos Olímpicos de Tóquio.

__________

Com informações do Uol e do Portal Fórum.

Postar um comentário

0 Comentários