Negros e indígenas promovem mostra de cinema gratuita até 20 de junho

 

Ailton Krenac é um dos grandes ambientalistas em atividade no Brasil. (FOTO/ Arquivo Pessoal). 

Se estende até o próximo domingo (20) a Mostra de Cinema Negros e Indígenas (Moã), contando com uma programação gratuita a partir da noite desta segunda-feira (14). A mostra conta com apresentação de produções audiovisuais, oficinas e duas masterclasses, uma delas com o líder indígena, ambientalista e escritor Ailton Krenac.

O objetivo da mostra de cinema, segundo os organizadores, é compartilhar memórias e perspectivas de mundos possíveis de realizadores negros e indígenas e suas tecnologias ancestrais. Com curadoria assinada pelos cineastas Thiago Costa, idealizador do projeto, Graci Guarani e Ziel Karopotó. Moã, palavra em tupi-guarani que em português significa ‘Mãos’, tem como proposta apresentar ao público do festival outras mãos e outras perspectivas de produções audiovisuais.

Ao todo, serão exibidos 35 filmes com debates mediados pelos curadores, após as exibições. São também oferecidas duas oficinas gratuitas: “Crítica de Cinema”, com a  pesquisadora, crítica e curadora de cinema Kênia Freitas e “Processos ‘Documentais’”, com a cineasta  Everlane Moraes. A masterclass “Demarcar a Tela: um cinema de ação” com o filósofo, poeta e escritor Ailton Krenak, será no domingo (20), a partir das 15h. Na terça-feira (15) o artista e professor da Escola de Teatro e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos da Universidade Federal da Bahia, Stênio Soares, oferece a masterclass “Encruzilhadas poéticas entre o vídeo e a performance”.

A exibição dos 35 filmes será feita por meio da plataforma Todesplay, quem desejar acompanhar basta seguir as instruções de cadastro, tanto o link de acesso para o Canal e quanto da Plataforma estão presentes na bio do Instagram da mostra.  Outras informações e a programação completa no site oficial do evento.

_____________

Com informações do Notícia Preta.

Postar um comentário

0 Comentários