Conheça 5 filmes e séries na Netflix e valorize protagonistas e obras negras

 

(FOTO/ Divulgação).

 A Netflix, empresa americana de streaming de mídia, se tornou rapidamente uma das maiores produtoras de conteúdo original e distribuição de entretenimento em todo o mundo. E no Brasil a história não é diferente: de crianças com um tablet nas mãos até televisões vendidas com o aplicativo em destaque no controle remoto, o serviço se tornou uma parte cotidiana da vida dos brasileiros.

 E é esse poder de influenciar a cultura pop que torna gigantes da mídia merecedores de atenção e cautela. Diversos ideais e impressões podem ser propagados rapidamente e injetados em uma sociedade que passa uma parcela cada vez maior de seu tempo consumindo séries e filmes online. A empresa garante que possui diversas medidas e investimentos em diversidade e representatividade, e como toda ferramenta, é o uso que fazemos dela que pode ser positivo ou negativo em nossas vidas. Por isso, selecionamos 5 séries e filmes disponíveis agora na Netflix para que você celebre as produções e papéis negros e, ao mesmo tempo, obtenha o entretenimento já conhecido na frente da TV. Confira.

Antes de começar, um aviso importante é de que a Netflix bloqueia alguns conteúdos a depender do país do usuário. Isso acontece devido aos acordos de compra e venda de direitos de mídia em cada região, mas pode ser rapidamente ultrapassado ao fazer o download de uma VPN e na lista de servidores escolher o país desejado. Assim, é possível por exemplo acessar o catálogo da Netflix dos Estados Unidos, incluindo as séries e filmes restritos. Então caso algum conteúdo da lista esteja indisponível no Brasil, você ainda poderá assistir.

1.   Cara Gente Branca (Dear White People)

Sinopse: “Uma guerra cultural entre negros e brancos vem à tona em uma universidade predominantemente branca quando uma revista de humor organiza uma polêmica festa de Halloween.”

A narrativa baseada em uma Universidade fictícia nos Estados Unidos é um convite amigável, mas incisivo, para que pessoas brancas conheçam o debate e luta quanto aos diversos conflitos raciais e gestos cotidianamente racistas, como o “blackface” retratado na trama. Com temas fortes, mas necessários, a série aborda a solidão da mulher negra, o colorismo, a inexistência do “racismo reverso” e outros temas importantes para qualquer telespectador no século 21.

2.   Olhos que Condenam (When They See Us)

Sinopse: “Cinco adolescentes do Harlem vivem um pesadelo depois de serem injustamente acusados de um ataque brutal no Central Park. Baseada em uma história real.”

A sinopse afirma que esta minissérie retrata uma história real: e sim, é verdade, mas podia bem afirmar que retrata milhares de histórias reais, ocorrendo diariamente, em todo o mundo: jovens negros são forçados a pagar por um crime que não cometeram. A série explora o atraso da justiça em libertá-los quando evidências de DNA comprovam sua inocência, e debate o estrago irrecuperável que o racismo sistemático ocasionou em suas vidas.

3.   Homecoming

Sinopse: “Documentário sobre a aclamada apresentação de Beyoncé no Festival Coachella 2018, mostrando como foi tal processo criativo, revelando imagens de arquivo pessoal, e focando no desejo da artista em celebrar a cultura negra.”

 A apresentação de Beyoncé no Coachella foi um momento histórico para a música e cultura pop. Homecoming é um documentário que retrata o trajeto, os desafios, a importância e a criação deste fenômeno e a obra, por si só, foi vencedora de um prêmio Grammy por sua importância à história da música negra.

4.   What Happened, Miss Simone?

Sinopse: “Conheça a vida da cantora, pianista e ativista Nina Simone com gravações inéditas, imagens raras de arquivo, cartas e entrevistas de pessoas próximas da cantora. O documentário retrata uma das artistas mais incompreendidas de todos os tempos.”

Nascia em 1933 uma pianista genial que aprendeu a tocar o instrumento com apenas 4 anos de idade, a vida e obra de Nina Simone merecem ser reconhecidas universalmente e suas lutas e batalhas deveriam ser tópico histórico de qualquer discussão sobre vidas e sucesso negro. A primeira pianista clássica negra dos Estados Unidos chegou a ter sua obra chamada de “música do diabo”, e todos devemos conhecer.

 5.   A Gente se Vê Ontem (See You Yesterday)

Sinopse: “Os melhores amigos da escola e os prodígios da ciência C.J. e Sebastian passam cada minuto livre trabalhando em sua mais recente invenção caseira: mochilas que permitem viajar no tempo.”

Produzida por Spike Lee, o filme de ficção científica sobre viagens no tempo é exemplar em todas as suas propostas: a trama explora a viagem no tempo sem violar absurdamente a física, os protagonistas são excelentes, a trama é cativante, e a mensagem final é profunda. Excelente para descontrair, se aventurar, e refletir.

Agora você já está preparado para consumir entretenimento na quarentena de forma positiva, valorizando lutas e mensagens que merecem maior propagação. E essa é apenas a ponta do iceberg: divulgar conteúdo negro, mesmo que em situações cotidianas, é um dos mecanismos de impacto que podemos praticar diariamente. Confira também a imprensa negra revolucionária no Brasil.

____________________

 Texto encaminhado a redação do blog por Kadu Penuela.


Postar um comentário

0 Comentários