Professor Alyson Santos desenvolve projeto “nossas ruas, nossas histórias”, em Nova Olinda

 

Professor Alyson Santos e estudantes do projeto "Nossas Ruas, nossas história". (FOTO/ Reprodução/ Facebook).

Por José Nicolau, editor

Com a finalidade de estimular alunos e alunas da Escola de Ensino Fundamental Avelino Feitosa, do município de Nova Olinda, a conhecer as histórias dos nomes das ruas e promover a sinalização destas com o intuito de organizar a cidade, o professor de Geografia Alyson Santos está desenvolvendo o projeto “Nossas ruas, nossas histórias”.

Segundo Alyson, o projeto se justifica pelo fato da precária sinalização das ruas do município, mesmo se tratando de um espaço que é reconhecido pela sua grande capacidade turística. Nova Olinda é tida como a cidade “indutora do turismo”. Ainda assim, pontua o professor, há diversos logradouros sem a devida nomenclatura, o que dificulta “a circulação dos nativos e visitantes”.

A nomenclatura dos logradouros da urbe está comprometida, tanto pela ausência de leis, como pela precariedade das informações que as leis existentes carregam. Nova Olinda é destaque no setor turístico, carrega o título nacional de Destino Indutor do Turismo, acomoda monumentos naturais como a Ponte de Pedra e Pedra da Coruja, estimula o fazer cultura com seus artesanatos, com destaque o artesanato de couro, de Sr. Espedito Seleiro, com “s” mesmo. Nova Olinda é agraciada com a Casa Grande, que recebe uma quantidade de visitantes significativa ao longo do ano, sem falar dos pequenos museus que estão sendo criados em torno desse embaralhado cultural. Assim, Nova Olinda peca em não ter uma sinalização e nomenclaturas de suas ruas, para que os visitantes possam se orientar de forma correta na cidade, pontua Alyson.

Para tanto, alguns caminhos foram apontados no projeto para atender os objetivos juntos a alunos e alunas do 9º ano, entre eles está a realização de visitas aos domicílios dos logradouros; desenvolvimento de pesquisa quanto a origem do nome de cada rua, avenida e travessa; marcação de pontos do Sistema de Posicionamento Global, conhecido por sua sigla em inglês “GPS”; Visitas técnicas e pontuais a pessoas que tem o notório saber da história do município com o intuito de validar os dados históricos armazenados durante a pesquisa de campo, além de ter como marco os dados de latitude e longitude que serão o de início da rua e do seu fim. Alyson destaca que “com essas informação será possível verificar no google maps o comprimento de cada logradouro”.

Estudantes do 9º ano da Escola Avelino Feitosa durante execução do projeto "Nossas ruas, nossas histórias". (FOTO/ Reprodução/ Facebook).

O próximo passo será a compilação dos dados históricos e os dados geográficos. Os levantamentos de todos as leis que tratam dessa matéria será de grande importância para a construção da reorganização das nomenclaturas”, disse e complementa destacando que “no final de tudo será editado um projeto de lei, reorganizando as nomenclaturas e eternizado o histórico de cada nome dos logradouros, bem como serão depositados no sítio oficial da prefeitura municipal de Nova Olinda para deleite de todos os interessados”.

A pesquisa tem previsão para ser concluída em dezembro do ano em curso com a fixação das placas nas ruas. O projeto está orçado em R$ 1.750, 00 (hum mil e setecentos e cinquenta reais).

Postar um comentário

7 Comentários

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!