Terreiro Cariri’ estreia nesta segunda (9), com mesa-redonda e show on-line dos Irmãos Aniceto

(FOTO/ Divulgação).

A partir desta segunda-feira (9), até 25 de setembro, será posto em prática o projeto Terreiro Cariri, do Movimento de Arte e Cultura do Sopé e Serra do Araripe (MOACPES), com ações artísticas e formativas em 10 terreiros culturais do Cariri, abrangendo eixos temáticos de Educação e Memória, Saúde e espiritualidade, antirracismo, gênero e diversidade, políticas públicas e acessibilidade. No dia Internacional dos Povos Indígenas, a iniciativa trará a I Jornada Cultura Viva e Bem Viver no Cariri e apresentação da Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto.

A mesa terá a participação de Dona Rosa Cariri (paje do povo Kariri de Poço Dantas Umari), Dona Tereza Kariri (liderança do povo Kariri de Crateús), Valéria Carvalho (Terreiro das Pretas) e Mestre Chico Ceará (Terreiro Arte e Tradição) falando sobre as experiências do bem viver nos terreiros. Tudo inicia nesta noite, a partir das 19h, pelo canal do YouTube: Terreiro Cariri.

I Jornada Cultura Viva e Bem viver no Cariri

Dentro da Mostra também ocorrerá a I Jornada Cultura Viva e Bem Viver no Cariri, que ocorrerá de 09 a 30 de agosto, com a realização de oficinas, mesas de discussão e rodas de conversa. A Jornada tem o objetivo de criar espaços de diálogos sobre a cultura de base comunitária, a política Nacional do Cultura Viva e o Bem viver a partir das experiencias nos terreiros culturais do Cariri, trazendo reflexões sobre as escolas da ancestralidade, os saberes populares na contemporaneidade e o desenvolvimento social nos Terreiros.

Também haverá certificação mediante inscrição e presença nas atividades propostas. Será composto por duas mesas centrais, rodas de conversa, encontro de pontos de Cultura do Cariri e discussões abrangendo eixos temáticos de educação, memoria, saúde, antirracismo, gênero, diversidade, políticas públicas e acessibilidade.

Terreiro Cariri

Será realizado pelo Movimento de Arte e Cultura do Sopé e Serra do Araripe (MOACPES), através da Associação Libertária de Desenvolvimento e Educação Interativa Ambientalmente Sustentável, mais conhecida como ALDEIAS Ponto de Cultura, no Crato. O evento acontece com recursos provenientes da Lei Aldir Blanc CE, através do Edital de Fomento a Arte e Cultura do Ceará.

O Terreiro Cariri contará com a realização da Mostra de Arte e Cultura do Sopé e Serra do Araripe, Caminhos do Artefatos entre os dias 02 e 18 de setembro, e ainda com o Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra, de 20 a 25 de setembro, com a distribuição de 10 documentários, 16 apresentações de grupos de tradição, seis shows musicais e lançamento de um álbum musical coletivo em plataformas digitais.

MOACPES

O Movimento de Arte e Cultura do Sopé e Serra do Araripe (MOACPES), nasceu em 2018 e é uma articulação de grupos culturais, ONG’s e pontos de cultura da região do Cariri com o objetivo de fortalecer os grupos e ações culturais da biorregião do Araripe e fomentar a arte e a cultura através de uma rede de ações integradas com promoção e realização de eventos e formações.

O movimento trabalha com o conceito de Cultura Viva e bacia cultural do Araripe e percebe a arte e a cultura como importantes fatores de promoção, preservação e difusão de saberes, de geração de trabalho e renda e de desenvolvimento sustentável da região da Chapada do Araripe.

_______________

Com informações do Badalo.

Postar um comentário

0 Comentários