“Cartas sobre o Capital”, de Marx e Engels, é lançado pela primeira vez em português

 

A apresentação da obra é escrita por José Paulo Netto, professor emérito da UFRJ e um reconhecido intelectual marxista brasileiro. (Ilustração/ Lucas Milagres).

As inquietações, dúvidas e análises que passaram pela cabeça de Karl Marx após o início de seus estudos econômicos em meados do século 19 podem ser encontradas na obra Cartas sobre o Capital, publicada em português de forma inédita pela editora Expressão Popular, que completa 22 anos de existência neste 29 de janeiro.

Além de aspectos da trajetória do filósofo, economista e historiador, a obra apresenta um acervo com informações detalhadas do processo de pesquisa e elaboração teórica de Marx.

O livro também reúne contribuições de Friedrich Engels durante a elaboração e publicação das obras que se tornaram referências mundiais como a Contribuição à crítica da Economia Política, de 1859, e o primeiro livro de O Capital, de 1867.

Cartas sobre o Capital, a obra do Clube do Livro do mês de janeiro, apresenta também as correspondências dos dois teóricos entre si acerca do materialismo dialético e retrata, ainda, as dificuldades enfrentadas por Engels para a reorganização e publicação dos manuscritos de Marx que compõem os livros II e III de O Capital.

A apresentação da obra é escrita por José Paulo Netto, professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e um reconhecido intelectual marxista brasileiro.

De acordo com a editora Expressão Popular, as primeiras seleções e publicações das cartas são antigas e raras. Além do primeiro lançamento em 1948, a última edição francesa, por exemplo, é de 1976.

A  publicação em inglês aconteceu apenas sete anos depois, em 1983, mesmo ano em que uma edição foi publicada em Cuba.

O livro traduzido pela primeira vez em língua portuguesa recebeu um tratamento editorial diferenciado das demais publicações e conta com mais cartas, com revisão de equívocos das edições existentes e com a inclusão de novas notas explicativas que se referenciam nas obras mais atualizadas sobre o tema disponíveis no Brasil.

A nova edição inclui as cidades de origem e de destino das cartas, possibilitando a compreensão mais precisa do tempo e  espaço em que foram produzidas as análises, assim como seu alcance. Tais informações não constam, por exemplo, na edição francesa e cubana.

_______________________

Com informações do Brasil de Fato.

Postar um comentário

0 Comentários