Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe cria orquestra de sopro feminino


Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe cria
orquestra de sopro feminino. (FOTO/Reprodução).

Texto | Nicolau Neto

Utilizando-se da prerrogativa de zelar pela cultura da região do cariri oeste do Ceará em suas mais variadas modalidades, a Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe (ALB/Araripe) por intermédio de sua presidente, Lúcia Nunes, baixou decreto que cria a Orquestra de Sopro Feminino.

De acordo com o documento, datado do dia 04 de outubro do ano em curso, a orquestra será formada a partir de músicos que compõem os dez municípios do cariri oeste com representação da entidade – Altaneira, Antonina do Norte, Araripe, Assaré, Campos Sales, Nova Olinda, Potengi, Salitre, Santana do Cariri e Tarrafas.

Novos decretos serão expeditos detalhando a orquestra através da diretoria de patrimônio ao qual esta ficará vinculada, bem como sobre as formas de adentrar na mesma.  

Ainda em conformidade com o decreto 003/2019, o acadêmico Paulo Fabiano com assento na cadeira 19, ficará com a incumbência de articular os passos visando a criação e formação da orquestra que concerto inaugural nos festejos de aniversário da ALB/Araripe ainda este mês. 

Postar um comentário

0 Comentários