População negra em Altaneira é maioria


População negra em Altaneira é maioria. Na imagem, o prof. Nicolau em diálogo
com estudantes da ETI 18 de Dezembro, em Altaneira. (FOTO/Cláudio Gonçalves).

Texto: Nicolau Neto

Entre 2012 e 2018, o número da população do Estado do Ceará que se declarou preta dobrou. A informação tem como base os dados publicados este ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua 2018.

Nesse intervalo de tempo a população preta cearense teve um aumento de 82%, passando dos 253 mil para 480 mil. Em termos percentuais o Ceará conta hoje com 5,3% de pretos/as. Em 2012 o número era apenas de 2,9%.

Ainda de acordo com a pesquisa que é feita a partir da percepção de cor e raça do entrevistado e da entrevistada, o número de pardos no Ceará equivale a 65,7%, enquanto que as pessoas que se autodeclararam brancas atingiu 28,2%. Se somados pardos e pretos, o número de negros no Ceará atinge 71%.

No município de Altaneira, na microrregião do cariri oeste, tendo como base o último censo realizado pelo IBGE em 2010, o número de negros/as representava 71%. As que se autodeclaravam brancas atingiu 27,7%, enquanto que as amarelas ficaram com 1,2%.

Tanto para o IBGE quanto para o Estatuto da Igualdade Racial, a população negra é definida pela soma de pretos e pardo. O número de pardos em Altaneira equivale a 63,5% e pretos/as ficaram na casa dos 7,5%. Em 2010, Altaneira possuía 6.856 habitantes. A estimativa, segundo o IBGE para 2019 é de 7.586 pessoas.

Ainda de acordo com o próprio IBGE, 55,8% de toda a população brasileira é negra. Os dados revelam também que mesmo a população negra sendo maioria, ela é sub-representada. Maioria em população e minoria nos espaços de poder.

Postar um comentário

0 Comentários