Além da cota: historiador defende educação antirracista como ação afirmativa


O historiador Juarez Silva afirma que os resultados práticos das cotas
raciais são muito evidentes. (FOTO/ Antonio Lima/ A Crítica).

Comemorado no último dia 20, o Dia da Consciência Negra é um ‘dia de reflexão e de luta’ avalia o ativista negro e historiador Juarez Silva. Em entrevista ao A CRÍTICA, ele disse que a data não é comemorativa. 

O historiador comentou também as conquistas e as demandas de luta do movimento negro, a negação da presença negra no Amazonas e as ações afirmativas no combate ao racismo e à desigualdade social.

Para além da cota, Juarez defende educação antirracista como ação afirmativa.

Postar um comentário

0 Comentários