Secretária de Educação de Altaneira rechaça denúncia de mãe de estudante sobre qualidade da merenda escolar


Denúncia de mãe de estudante acerca da merenda escolar, motivou reunião de pais e docentes na Escola 18 de Dezembro, em Altaneira. (Foto: Divulgação).


Iraneide Dumonte, mãe e tia de estudante da Escola 18 de Dezembro - uma das duas instituições de ensino que adotaram o modelo de educação em tempo integral -, denunciou que “os meninos passam o dia com fome” ao fazer menção ao cardápio da escola.

Segundo a mãe, que fez a denúncia em sua conta no facebook no último dia 20 de março, nem todos os alunos estão aptos a comerem do que a instituição oferece. “Hoje mesmo o almoço foi macarrão com sardinha e quem não come fica com fome”, escreveu ela. Na merenda, Iraneide afirmou que começa com quatro e termina com duas.

Por que não dar quando a gente fala quem e ruim e a gente o dia que fais comida boa mandam tirar foto e postar por que não potam quando e ruim deveria tomar uma atitude que nos não vamos passar o ano todo com os filhos passando fome na escola não e eu não vou falar bonito da escola para satisfazer ninguém”, argumentou ela.

O desabafo dessa mãe motivou uma reunião entre a secretária de educação, a nutricionista do município e a direção da Escola 18 de Dezembro junto aos pais de alunos e alunas na tarde de ontem, 23/03, no auditório da referida instituição. A informação foi compartilhada pela própria Secretária de Educação, Leocádia Soares.

A primeira a rebater a denúncia de Iraneide foi a Nutricionista, Maria Vilar. Segundo ela, o município trabalha com um programa alimentar e que é ofertado alimentação dentro dos parâmetros. “Estou fazendo todas as adequações para isso, tanto para as necessidades calóricas como também de nutrientes”, disse ela e ponderou que “a necessidade calórica nem sempre é o que vocês acham que seus filhos querem comer”. Vilar ainda arguiu que o que é oferecido na alimentação “é tudo preconizado pelo Conselho Nacional de Saúde”.

Já a titular da pasta da educação, Leocádia Soares, realçou que é intenção do prefeito Dariomar Rodrigues (PT) fortalecer o aspecto “nutricional e educacional a todas as unidades escolares”, afirmando ainda que são necessários R$ 50.000 para alimentar os mais de 1.500 alunos. Segundo a gestora, o município recebe do governo federal um montante de R$ 16.000 para essa finalidade e que o restante é complemento do município.

Leocádia fez uma sugestão. “O pai que estiver preocupado com a merenda do seu filho, pode vir na hora do almoço, assinar um termo de responsabilidade, e leva-lo para almoçar em casa”.

A nota compartilhada pela secretária veio da página “Prefeitura de Altaneira” e traz ainda
depoimentos de mães (sem identificação). Uma delas foi taxativa. “Muitas mães se quer sabiam disso, ela difamou nós mães, saímos de nossas obrigações por algo que não acontece aqui”.
_________________________________________________________________________________
A redação do Blog Negro Nicolau (BNN) adverte que todas as citações aqui referidas foram retiradas da mesma forma que foram escritas. Ressalta ainda que está a disposição tanto de pais, mães e demais responsáveis como também da administração para maiores elucidações.


Postar um comentário

0 Comentários