Jovem altaneirense relata que encontra dificuldade para encenar peça “paixão de cristo”



A redação do Blog Negro Nicolau (BNN) foi procurada na manhã desta quinta-feira, 15, por João Paulo, coordenador do grupo de amigos que articula retomar a exibição teatral da peça “paixão de cristo”.

João Paulo. (Foto: Reprodução/ Facebook).
João Paulo afirmou que resolveu procura o BNN depois que leu a matéria veiculada neste espaço de comunicação e que desejava acrescentar informações, além de contrapor ideias postas na rede social facebook por Pedro Rafael. Segundo João Paulo, o responsável pela organização da peca entre amigos é ele e não João Neto como teria dito Pedro.

O jovem, porém, afirmou que o grupo que almeja construir a peça nasceu realmente dentro da igreja católica, mas que depois resolveram sair das quatro paredes da instituição religiosa visando buscar outras pessoas para participarem da encenação da “paixão de cristo”. “Por isso que ela será uma peça de rua”, disse João Paulo.

O coordenador ressaltou que o grupo conta com cerca de 50 (cinquenta) integrantes e que já possuem roteiro, percurso e data definida para a encenação. João Paulo realçou ao Blog que encontrou muitas dificuldades para obter patrocínio, principalmente no que tange aos figurinos. “Procuramos a secretaria de cultura do município e o secretário Antonio de Kaci afirmou que dispunha das roupas", pontuou. “Mas quando chegamos lá”, destacou, “só tinha três peças. A de Jesus e a de dois soldados”, frisou João.

Ele ainda ressaltou que com a ajuda do próprio secretário chegaram a oficializar o prefeito Dariomar Rodrigues (PT) visando ajuda. Diante da demora em uma resposta, o coordenador do grupo, como ele mesmo se intitulou, disse que encontraram na 'Capela de São José', de passagem, o vereador Flávio Correia (Solidariedade) e o indagaram onde encontrariam o gestor do município. O edil, segundo o jovem, teria afirmado que ele estava inaugurando a sede de uma associação de costureiras. “Fomos até ele”, disse. “Explicamos nossa situação e ele disse que a roupa não importava tanto e que poderíamos usar roupas de saco”.

Ainda segundo João Paulo, o prefeito teria dito que o município estava enfrentando dificuldade financeiras e que ele, pessoalmente, poderia ajudar o grupo com cem ou duzentos reais.

A atitude do prefeito foi vista de duas maneiras pelo grupo conforme afirmou o próprio João. “Para uns”, disse, “foi vista como um incentivo, mas para outros a atitude foi taxada como deboche”. “O fato é que resolvemos procurar saídas e fomos aos municípios de Nova Olinda e Santana do Cariri”, ressaltou ele. "Em Santana fomos informados de que o professor Sandro Cidrão poderia nos ajudar, como de fato pode”, ponderou.

Na Escola de Ensino Fundamental Hermano Chaves Frank, no sítio Pedra Branca, chegou a conversar com o professor Sandro e este disse que dispunha das vestimentas e que as emprestaria.

Perguntado sobre o que eles teriam de ajuda do município, João Paulo afirmou que possuem a secretaria de assistência social como espaço para os ensaios, além de duas cruzes cedidas pela secretaria de cultura e que estão junto a integrantes da Fundação ARCA providenciando uma terceira cruz.

Ele destacou ainda o apoio do pároco do município, Damião Peixoto, que se colocou à disposição além de ter xerocado várias partes da peça.

A encenação está programada para ocorrer na noite do próximo dia 30 de março, logo após a missa e tem cerca de 50 minutos de encenação. O pouco tempo se dá em face da peça começar pela santa ceia.

A redação do Blog Negro Nicolau entrou em contato com o prefeito Dariomar Rodrigues para falar acerca do ocorrido. Ele explicou que não poderia ajudar o grupo este ano e justificou que o município perdeu recursos, mas que teria se comprometido em ajuda-los em 2019.

Expliquei que perdemos recursos na ordem de 220 mil reais por mês, e que não tinha como alocar recursos para o grupo de jovens esse ano, mas mim comprometi em ajudar ano que vem”, disse Dariomar.



Postar um comentário

0 Comentários