O silêncio eloquente de Bolsonaro diante da morte de Marielle



O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), eleito pelo Rio de Janeiro, mesmo estado onde foi assassinada a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes na noite desta quarta-feira 14, não disse uma palavra sobre o caso nesta quinta-feira 15.

O parlamentar, cuja figura foi criada como resultado de um clima de ódio no País, ainda quer ser presidente da República. A agenda principal de Bolsonaro é a segurança pública e o uso da força militar contra o crime organizado.

O assassinato de Marielle e Anderson tem todas as indicações de uma execução política. Os autores de ao menos nove disparos contra o carro onde estavam os dois apenas emparelharam o veículo, dispararam e saíram sem roubar nada.

O caso tem tido grande repercussão internacional e mobilizado boa parte da população em diversas cidades, que protesta contra esse crime bárbaro. O acontecimento pode ser também a derrota de Bolsonaro, que se cala sobre os assassinatos que ocorreram em sua cidade. (Com informações do Brasil 247).

(Foto: Reprodução/ Brasil 247).


Postar um comentário

0 Comentários