100 livros infantis com meninas negras




Este é um projeto do blog A mãe preta que busca trazer visibilidade para as meninas negras na literatura infantil.




100/100 A cor da ternura
Autora: Geni Guimarães
Ilustradora: Saritah Barboza
Editora: FTD

Esse livro encantador de Geni Guimarães é composto de vários contos que narraram episódios da vida da própria autora. São histórias lindas e contadas de um jeito tão meigo e terno que é impossível não se envolver e se emocionar. As histórias vão desde o fim da amamentação prolongada da Geni menina com a chegada de um irmão mais novo até uma experiência marcante da Geni professora diante da sua primeira turma de alunos.

A cor da ternura é uma obra espetacular e, mesmo sendo classificada como infantojuvenil, ela é uma deliciosa leitura para adultos.


099/100 As cores do mundo de Lúcia
Autor: Jorge Fernando dos Santos
Ilustradora: Denise Nascimento
Editora: Paulus

Nesse livro, Lúcia é uma menina de sete ou oito anos, muito inteligente e que adora brincar. Alegre e carinhosa com os pais e os avós, ela não pode enxergar, pois sofre de cegueira congênita. No entanto, descobre uma maneira divertida de perceber as cores no mundo a sua volta. Ela sabe usar como ninguém a audição, o olfato, o paladar e o tato, sentidos aguçados que lhe permitem perceber o mundo de uma maneira diferente.

O livro é muito poético e fala da cegueira de uma maneira muito natural. Um excelente material para falar sobre deficiência e também de exercitar novas formas de perceber o mundo.




098/100 Mariana Catibiribana
Autora: Nena de Castro
Ilustrador: Siderlino Santiago

Nessa historinha leve e divertida, Mariana descobre o prazer de brincar com as palavras e construir novos significados. Com trava-línguas e muito ritmo, esse livro é uma ótima opção para ser trabalho em escola e para contações de histórias.

Um livro que, a partir da fantasia, estimula a leitura. Muito lindo e muito legal para o público infantil em geral.





097/100 Lindas Águas: o mundo da menina rainha
Autor: Érico Brás
Ilustrador: Brunno Túllio
Editora: Uirapuru

Menina Princesa vive uma vida comum no Bairro da Liberdade com sua mãe, Dona Jurema, até que tudo se transforma com o seu inesperado mergulho no Rio de Ouro. Muitas surpresas e novidades se encontram no fundo desse rio. Assim, Menina Rainha aprende valores que fazem dela uma criança preparada para o nosso mundo. Navegar entre decisões e saber ser diferente fazem dela uma Rainha. E, quem nasce para ser rainha, precisa aprender a se transformar.

Uma forma bem bonita e poética de falar sobre ancestralidade e sobre os elementos da religiosidade de matriz africana.




096/100 Quando eu digo digo digo
Autora: Lenice Gomes
Ilustrador: André Neves
Editora: Paulinas

Um livro não linear, com adivinhas, provérbios, trava-linguas, cantigas e poesias.  Desconectando frases e reinventando ditos populares, a autora diverte e se diverte. O jogo de esconde-esconde segue com adivinhas que não trazem respostas prontas, e ficam suspensas no ar, seguras apenas pelas reações do leitor…

Para ser lido em voz alta e companhia, esse livro pode render uma diversão gostosa principalmente se as crianças já tiverem algum conhecimento desses ditos populares e brincadeiras.


095/100 Aya de Yopougon 2
Autora:Marguerite Abouet
Ilustrador: Clemente Oubrerie
Editora: LPM

Neste segundo volume, as amigas Aya, Adjoua e Bintou continuam suas aventuras  na Costa do Marfim. Adjoua, uma das melhores amigas de Aya, engravidou por descuido e deu à luz seu primeiro filho – que, no entanto, não se parece nem um pouco com o suposto pai: Moussa, o riquinho. A família de Moussa quer provas de que o bebê tem o seu sangue, e Adjoua se vê sozinha para cuidar de Bobby. Já Bintou se apaixonou perdidamente por um parisiense que está de férias na Costa do Marfim, e não tem mais tempo para as amigas. E uma visita inesperada vira de cabeça para baixo a vida de Ignace, o pai de Aya. Não bastasse tudo isso, uma ideia domina a cabeça das moças do bairro: se preparar para o concurso de beleza Miss Yopougon.

Temas atuais, linguagem dinâmica, ilustrações maravilhosas. Aya de Yopougon 2 é uma excelente leitura para jovens.


094/100 Afra e os três lobos-guarás
Autora: Maria Cristina Agostinho de Andrade
Ilustrador: Ronaldo Simões Coelho
Editora: Mazza

Este é mais um livro de releitura de contos clássicos infantis. Neste livro, os autores contam a história que ficou conhecida como “Cachinhos Dourados” ambientando-a em um contexto bem brasileiro, e substituindo os ursos da versão inicial por lobos-guarás. Uma forma de lançar um novo olhar para as histórias clássicas e aproximá-las da nossa realidade.


093/100 Nikkê

Autor: Édimo de Almeida Pereira
Ilustrador: Angelo Abu
Editora: Mazza Edições

Em Nikkè, os elementos terra e céu se encontram, inaugurando um diálogo que aponta para caminhos de esperança e transformação. Fios de cabelo puxam e amarram a trama, dando consistência ao sonho, unindo a terra ao céu, o inalcançável ao imprescindível, entrelaçando-se para mobilizarem o encontro entre as diferenças e criarem uma aliança capaz de transformar um cenário de fome em seu oposto: a abundância.



092/100  Eu não sou coelho, não!
Autora: Valéria Belém
Ilustradora: Adriana Mendonça
Editora: Companhia Editora Nacional

A menina pretinha da vez é Gisele, uma menina que fala pelos cotovelos! Um dia, porém, ela decide ser diferente - fica caladinha, quietinha.E então aprende que cada um é do seu jeito.E não tem por que mudar!

Um livro bacana para ser lido junto com a criança, ou para leitores em processo. Também rende uma bela peça teatral com as crianças. (Com informações do Blog Gente Preta).


Postar um comentário

0 Comentários