Sobre gostar de quem gosta do Bolsonaro

 

Sarah do BBB diz gosta de Bolsonaro. (FOTO/ Reprodução/ Metrópole).

Você queria alienação, mas foi lembrado da realidade.

Tentar entender os motivos que levaram 57 milhões de brasileiros a votar em um completo inepto com 30 anos de vida pública é dever de todo político de oposição.

É um tanto óbvio que essa massa de pessoas não são ruins, "fascistas" ou coisa do tipo.

É um tanto óbvio que a imprensa, o anti-petismo, a bandeira "contra corrupção" e mais uma série de fatores levaram os eleitores a pressionarem 17 nas urnas.

Mas também é preciso admitir que existiu e existe uma parcela enorme de pessoas que olham para Bolsonaro como seu legítimo representante. E isso não parece mudar.

No dia em que 1900 brasileiros morreram por coronavírus, Bolsonaro pede que parem de chorar e ficar de "mimimi". Se diante disso o presidente não te causa nenhum tipo de repulsa, nada mais fará.

E é exatamente por isso que a declaração de Sarah pegou tão mal.

Uma coisa é ela dizer que votou 17, outra é, em pleno contexto atual, com pandemia, dizer que "gosta" dele.

Pera lá, gosta do que exatamente?

Achar que isso não irá causar nenhum tipo de reação negativa diante de todo cenário atual é inocência de sua parte.

BBB é uma oportunidade de escapismo da realidade e é por isso que a gente se diverte tanto. No meio de tanta tristeza, ligar a tv a ver as pessoas discutindo por bobajada é um alívio.

É justo que você se sinta incomodado com alguém dizendo gostar de Bolsonaro durante o programa.

Porque nessa altura do campeonato, admitir gostar desse sujeito é sim motivo para críticas. Estamos além do jogo político, estamos falando de humanidade básica.

_______________

Texto do Luide Matos - Amigos do Fórum  e reproduzido no Quebrando o Tabu.

Postar um comentário

0 Comentários