Obras completas de Luiz Gama são lançadas na Faculdade de Direito

O advogado abolicionista Luiz Gama (1830-1882). (FOTO/ Wikimedia Commons).

Na última sexta-feira, dia 1º, às 17h30, a Faculdade de Direito da USP promoveu o lançamento das obras completas, em dez volumes, do advogado abolicionista Luiz Gama (1830-1882), que em junho passado recebeu o título póstumo de Doutor Honoris Causa da USP. Coordenado pelo Centro Acadêmico XI de Agosto da Faculdade de Direito da USP e pela Associação dos Antigos Alunos da faculdade, o evento será transmitido ao vivo pelo canal daquele centro acadêmico no Youtube.

O lançamento teve a presença do editor das obras completas de Luiz Gama, Bruno Rodrigues de Lima, pesquisador-visitante do Max-Planck-Institut für europäische Rechtsgeschichte, em Frankfurt, na Alemanha. Ao longo de nove anos, Lima pesquisou em arquivos de jornais e de órgãos do Poder Judiciário brasileiro. No total, reuniu cerca de 800 textos de Gama, dos quais 600 são inéditos. Na edição da Editora Hedra, com mais de 5 mil páginas, eles se dividem nos volumes intitulados Poesia, Profecia, Comédia, Democracia, Direito, Sátira, Crime, Liberdade, Justiça e África-Brasil.

Além de Lima, participarm do lançamento os professores Calixto Salomão Filho, da Faculdade de Direito da USP, e Lígia Fonseca Ferreira, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que falarão sobre “A importância de Luiz Gama e de suas obras completas”. Já os professores Alysson Mascaro e Gilberto Bercovici, ambos da Faculdade de Direito da USP, abordarão o tema “Gama e o Brasil atual”.

Impedido de estudar na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, Gama adquiriu conhecimento jurídico ao participar das aulas como ouvinte e ganhou notoriedade como rábula (o que advoga sem ter o diploma de Direito), na defesa dos cidadãos negros, escravizados”, destacou a Assessoria de Imprensa da Faculdade de Direito da USP, em nota assinada pelo jornalista Kaco Bovi. “Entre as várias homenagens neste ano estão o recebimento do título Honoris Causa da USP, o filme recém-lançado Doutor Gama e, agora, a coletânea de suas obras. Ele tem seu nome gravado em sala da Faculdade de Direito da USP, sendo o primeiro brasileiro negro a receber a honraria da instituição.”

Gama nasceu em Salvador (BA) e relata ter sido vendido por seu pai a um contrabandista aos 10 anos. Aos 17, completou seu processo de alfabetização e, no ano seguinte, fugiu do cativeiro. A partir daí, iniciou sua trajetória política e social. ‘Gama é um dos nossos’, ressalta o diretor da Faculdade de Direito da USP, professor Floriano de Azevedo Marques Neto, que fará a abertura dos trabalhos, ao lado da presidente do Centro Acadêmico XI de Agosto, Letícia Chagas”, acrescenta a nota.

_________________

 Com informações do Geledés.

Postar um comentário

0 Comentários