Ministro da Educação diz que Brasil tem “universidades em excesso”

 

(FOTO/ Arthur Menescal/Especial Metrópoles).

Durante evento realizado na última terça-feira (5), em uma igreja evangélica, o ministro da educação, Milton Ribeiro, que também é pastor, criticou o número de universidades públicas criadas em governos anteriores, indicando que há um excesso de instituições de ensino superior no país.

De acordo com o ministro, a maior parte das instituições de ensino superior precisa oferecer reforço aos estudantes recém-ingressos. “Meninos que chegam para fazer engenharia que não sabem fazer uma regra de três”, criticou ele.

O alicerce na educação é a alfabetização. Como é que se pode imaginar alguém construir uma casa começando pelo telhado? Quando falo em universidade, como falam que foi democratizada, encheram de telhados, esqueceram do alicerce. O que nós temos hoje: jovens que são analfabetos funcionais, não entendem o que leem”, disse Milton Ribeiro. Segundo ele, o foco do ensino deve estar nos níveis básicos, com foco na alfatabetização.

O ministro criticou ainda os governos que antecederam a gestão de Bolsonaro. Segundo Ribeiro, eles deixaram “uma herança ruim” ao país. “Tivemos 20 anos de governo de esquerda, que levaram o país a essa situação. Eu estou colhendo frutos. Estou me esforçando em um ano de pandemia, com poucos recursos. Parece que o governo Bolsonaro é essa terra arrasada”, disse o ministro, em setembro deste ano, na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal.

Milton Ribeiro e outros ministros de Estado participaram do “Simpósio Cidadania Cristã”, promovido pela Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil (Concepab). O evento é realizado na Igreja Batista Central, em Brasília, e deve contar ainda com a presença do presidente Bolsonaro.

_____________

Com informações do Notícia Preta.

Postar um comentário

0 Comentários