Inscrições para o XII Artefatos da Cultura Negra seguem abertas até 20 de setembro

 

(FOTO/ Reprodução).

Por Nicolau Neto, editor

Entre os dias 20 e 25 de setembro ocorrerá a décima segunda edição do Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra. O evento é voltado à formação de professores(as) da educação básica, gestores(as) públicos, pesquisadores(as), estudantes, integrantes de movimentos sociais, que se dedicam a temática e, ou, tenham afinidades com ela.

Pelo segundo ano consecutivo e sobre os efeitos catastróficos da pandemia da Covid-19, as ações ocorrerão no formato virtual. Nesses quase dois anos, o Brasil já registrou quase 600 mil vidas ceifadas pela COVID-19. Segundo a organização do Artefatos, “tem-se uma política nacional de genocídio da população brasileira, com foco mais forte sobre as populações negra, indígenas e periféricas” e “é sobre este contexto que se pretende refletir novos e velhos desafios no XII Congresso Artefatos da Cultura Negra”.

Para o professor Gustavo Ramos, da Pró-Reitoria de Cultura – PROCULT da UFCA, “aos novos, somam-se os Desafios de outrora, que já se conhecem: o racismo anti-negro, a negação aos direito básicos à população negra, a falsa democracia racial; e, novos desafios a se refletir, que estão atrelados ao racismo anti-negro junto a situação de pandemia”. Ramos destaca ainda que “pesquisas têm mostrado uma maior incidência de morte entre as populações negras, ao passo que, são os que menos se beneficiaram com os programas de vacinação”.

A pandemia contribuiu para aumentar as desigualdades raciais corroborada com a atual conjuntura política brasileira onde problemas foram mais sentidos com ênfase, a exemplo do desemprego e da miséria com recorte racial que atinge com maior intensidade a população negra. E é com base nessa triste realidade que o XII Congresso Internacional Artefatos da Cultura Negra traz como tema “Democracia racial, ações afirmativas e educação: dos movimentos de luta antirracista à universidade pública.”.

Com mais de uma década de existência, o evento vem se tornando um importante espaço de formação de docentes, estudantes de graduação e pós-graduação e ativistas dos movimentos sociais, além de ser um celeiro de produção acadêmica na temática étnico-racial.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 20 de setembro. Clique aqui para fazê-la.

Clique aqui e acesse o Instagram do evento.

Postar um comentário

0 Comentários