Escritora e colunista Fátima Teles é uma das vencedores do prêmio literário Dalcídio Jurandir


Fátima Teles. (FOTO/ Reprodução/ Facebook).


Texto:
Nicolau Neto

A professora, escritora e colunista do Blog Negro Nicolau, Fátima Teles, está entre as 70 (setenta) vencedoras do Prêmio Literário IOE - Dalcídio Jurandir, edição 2019, realizado pela Imprensa Oficial do Estado do Paraná (IOEPA), no sul do país.

Segundo Fátima, “foram 125 inscritos e 70 obras selecionadas e habilitadas para passarem por cinco fases na seleção do concurso de incentivo à Literatura Paraense para escolha de 14 obras entre Prosa e Poesia”. Ela venceu com a obra “O Boi Selvagem”, na modalidade poesia e teve como região interpretativa o Araguaia.

Esse prêmio eu dedico às mulheres que lutaram pelas liberdades na região do Araguaia e especialmente as que tombaram assassinadas pela Ditadura Militar do Século XX”, disse Fátima entusiasmada com a conquista.

Dlacidio Jurandir que nomeia o prêmio literário foi um escritor comunista e chegou a atuar na Aliança Nacional Libertadora (ANL), uma organização política de âmbito nacional fundada oficialmente em março de 1935 com o objetivo de combater o fascismo e o imperialismo, tendo sido preso.

Sua obra fica trabalha aspectos políticos, sociais e culturais do pais. Seu último romance foi “Ribanceira” publicado em 1978, um ano antes de sua morte.

Postar um comentário

0 Comentários