Agora não é a hora, diz professor Nicolau Neto sobre incentivo e apoio a seu nome como pré-candidato


Professor Nicolau Neto. (FOTO/ Arquivo Pessoal).

Nota de Escurecimento

Meus amigos, amigas e aqueles que não se reconhecem por nenhum desses dois gêneros. Nos últimos três anos e de forma mais constante nesses últimos dias, venho recebendo mensagens de incentivos e de apoios para que eu venha a concorrer a cargos políticos eletivos, seja ao legislativo ou ao executivo.

Inicialmente, quero com muita alegria, honra e satisfação, agradecer a todxs que acreditam que posso, ao desenvolver quaisquer umas dessas atribuições, contribuir na construção de um município com equidade racial. Não descarto essa possibilidade e não posso dizer que “dessa água não beberei”. Mas há alguns fatores que pesam para que nesse pleito eu decida não concorrer a nenhum cargo, vejamos:

1 – Não estou filiado a nenhum partido;

2 – Nossa população ainda não está organizada politicamente de forma que possa se desvencilhar dos dois polos que há tempos disputam o poder político partidário.

Entendo que concorrer por qualquer partido não é o correto. É preciso escolher uma agremiação que represente a minha forma de pensar e das que hoje temos no município nenhuma delas atinge esse ponto. Não que as minhas ideais sejam melhores, mas é necessário coerência, inclusive na escolha partidária.

Em que pese ao segundo item, devo explicar que é fundamental para quem deseja ter plano de entrar nesse meio e o enxerga como importante para construir uma sociedade melhor, ter um projeto de enfrentamento as desigualdades, principalmente aquelas advindas do preconceito, da discriminação, do racismo, da misoginia, da lgbtfobia, do machismo, etc, e um plano estratégico de envolvimento da população, principalmente as mais vulneráveis. Um bom representante do povo precisa fazer tudo junto com a comunidade e para esta.

Diante disso, afirmo que estarei tão logo passe os efeitos da pandemia do novo coronavirus e que pudermos nos reunir presencialmente, nos articulando junto com a juventude e com todxs que se sentirem interessadxs, com a finalidade de estudarmos estratégias que nos permitam construir um município com mais oportunidade, com mais representatividade das populações que sempre foram e ainda são preteridas nos espaços de poder, nas principais decisões políticas, econômicas, educacionais e culturais. Falo de negros, negras, descendentes de povos nativos, lgbts, dentre outros. Objetivamos com esses encontros ainda a descobertas de lideranças e que estas possam ser capazes de intervir positivamente na sociedade e que almejem fazer da política partidária um meio importante de transformação social.

Quero com isso destacar que não basta simplesmente desejar a pré-candidatura, é necessário antes disso, organizar nossa gente de forma que sejam capazes de entender como funciona o sistema político e com isso traçar estratégias de enfrentamento a este que ainda funciona nos moldes do coronelismo de outrora, mas agora muito mais sutil e com uma nova roupagem.

Por fim, aos que me incentivam e me apoiam, aquelxs que recentemente fizeram isso nos nossos encontros virtuais, digo com otimismo - agora não é a hora, mas vamos nos encontrar.

Abraço virtual e fraterno a todxs.

Postar um comentário

0 Comentários