Professor Nicolau Neto e professora Lavini Castro debatem maioridade da lei 10.639/03

 

(FOTO/ Reprodução/ YouTube).

Por Valéria Rodrigues, Colunista

A Lei 10.639/03 sancionada em 2003 alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB/96) e que inclui no currículo oficial das redes públicas e particulares de ensino a obrigatoriedade da presença da temática "História e Cultura Africana e Afro-Brasileira” completou em 9 de janeiro do ano em curso 18 anos.

Essa maioridade foi debatida entre Lavini Castro, professora, historiadora, mestre em Relações Étnico-Raciais pelo PPRE/CEFET – RJ e mentora da Rede Nacional de Professores Antirracistas e Nicolau Neto, professor, historiador, especialista em Docência do Ensino Superior pela FCC- CE e ativista dos direitos civis e humanos das populações negras. O debate ocorreu às 19h00 a convite da Lavini e foi transmitido pelo canal no youtube da "Educação Antirracista".

Durante mais de uma hora e meia, foram apresentados avanços na luta antirracista a partir da sanção da lei, fruto da atuação constante de movimentos sociais, especialmente o movimento negro e os principais desafios para a sua efetiva implementação.

Ambos destacaram que a lei por si só não é suficiente. Por isso é fundamental que junto a ela se construa dentro de cada escola e de cada universidade planos de ações que visem a sua aplicabilidade envolvendo diretores/as, coordenadores/as escolares, reitores/as, pesquisadores/as, estudantes, movimentos sociais e gestores/as públicas. Para Lavini e Nicolau, é preciso que essas ações já estejam presentes nos PPPs das escolas, na reformulação dos currículos universitários com disciplinas obrigatórias que versem sobre essas temáticas, porque infelizmente a Lei nº 10.639/03 ainda não é uma realidade.

A conversa - conexão entre Rio de Janeiro (Maricá) e Ceará (Altaneira) contou com o envolvimento de participantes que faziam comentários a cada fala da professora e do professor.

Abaixo você pode assistir o diálogo que teve como tema “APÓS SUA MAIORIDADE A LEI 10.639 AINDA ENCONTRA DESAFIOS PARA SER IMPLEMENTADA”.

               

Postar um comentário

0 Comentários