Quintais Produtivos se fortalecem durante período da pandemia da COVID 19 no Cariri Cearense

 

Quintal produtivo de Dona Suzete, no Baixio dos Oitis em Crato. (FOTO/ Francilele Oliveira).

Por Francilene Oliveira, Colunista

Estamos vivenciando a nível mundial, desafios diários, que nos possibilita voltarmos para dentro. Olhar para nossas raízes, e isso a Covid-19 faz bem, não que seja justificativa para os fatos ocorridos. Situação crítica da atual conjuntura política, que vem desde o ano de 2016.

Diante esse cenário, reflito sobre os caminhos que ocasionou a desestruturação política, que nos trouxe até aqui, oito (08) de abril de 2021. A Europa vem passando por uma perceptível ascensão espetacular na política, palco principal politicamente, algo que é histórico e está registrado mundialmente na memória e, ou na escrita. “As eleições europeias na França confirmaram uma tendência que, há alguns anos, já estava aparente: o crescimento do apoio à Frente Nacional. Essa evolução não é especificamente francesa: por quase todo o continente europeu vemos o espetacular levante da extrema-direita”. De acordo com Michael Löwy, a atual extrema-direita europeia é muito diversa, há uma variedade de partidos abertamente neonazistas, como o Aurora Dourada na Grécia, a forças burguesas, integradas ao jogo político institucional, como o suíço UDC. O que eles têm em comum é o seu nacionalismo chauvinista — e, portanto, oposição à globalização “cosmopolita” e a qualquer forma de unidade europeia —, xenofobia, racismo, ódio a imigrantes e ciganos.

A Região do Cariri Cearense, no interior do Estado, tem grande concentração da população que vive na zona rural, e/ou, tem como forma de subsistência o trabalho da agricultura. Destaco aqui, uma experiência vivenciada no projeto “Incubação de Empreendimentos Econômicos Solidários para o Desenvolvimento Sustentável do Cariri Cearense”, da Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Populares e Solidários ITEPS /UFCA, tendo como espaço de estudo os Quintais produtivos: Mulheres do Baixio no Sitio Baixio do Oitís – Crato/CE envolvendo 11 famílias que se integraram no decorrer do projeto a essa experiência. Partindo da percepção do silenciamento e invisibilidade do trabalho das mulheres do campo, e de como construir o seu espaço a partir do seu quintal.

Tomates da Horta Dois Irmãos, em Altaneira. (FOTO/ Arquivo Pessoal/ João Bel).

Altaneira/CE se tornou referência em Quintais produtivos nos últimos sete (07) anos, através da Horta Dois Irmãos localizada no Sitio Poças do Sr. João Bel e Família. De acordo com o blog da horta: ela foi “Batizada de Horta Dois Irmãos, a pequena horta do agricultor João Albino Neto, mais conhecido por João Bel, abastece os comerciantes altaneirenses, cerca de 40 famílias e a Escola Santa Tereza com produtos orgânicos, cultivado sem o uso de adubos químicos e agrotóxicos e em um sistema baseado no respeito ao meio ambiente e na preservação dos recursos naturais. A água utilizada para irrigação da horta vem da cacimba de Dona Moreninha que por muitos anos era usada por donas de casa altaneirenses para o uso doméstico, mas foi abandonada quando regularizado o abastecimento de água na cidade.” Junto a horta Altaneira conta com o Grupo de Condutores de Trilhas e Esportes de Aventura - Acontrial que tem parceria com João Bel e família desde 2014.

De acordo com Francilene Oliveira a Horta Dois Irmãos, vem desde 2011 suprindo as necessidades da família de Seu João Bel, que tem participação efetiva no trabalho para desenvolvimento da horta, funções específicas na manutenção do espaço. O sucesso deste empreendimento familiar proporcionou, inclusive, sua inclusão na rota de instituições de ensino para aulas de educação ambiental, bem como na rota turística que vem sendo desenvolvida por jovens filhos de agricultores, como forma de ampliar as oportunidades de renda familiar. Ela representa localmente um modelo de sucesso na busca por melhores alternativas campesinas.

A Associação Cristã de Base – Base, divulgou em 2020 que os Quintais Produtivos é um refúgio para comunidades quilombolas no Cariri. “O projeto se chama Mulheres Quilombolas e Seus Quintais Produtivos, executado pela ACB, um convênio da Fundação Banco do Brasil (FBB) Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a replicação de tecnologias sociais.”

Seis comunidades em quatro municípios foram contempladas com o projeto, contando com três tecnologias sociais, a Cisterna Chapéu do Padre Cícero somado ao Quintal Produtivo e o Bioágua Familiar – Reuso de Águas Cinzas para Agricultura Familiar, o projeto beneficiou as seguintes comunidades.


Informações através do site: https://www.acbcrato.org/

A contribuição social dos quintais produtivos, é perceptível desde a antiguidade, o quintal traz a relevância do cuidado com a natureza, a terra. Possibilitando o desenvolvimento de atividades de caráter alimentar, econômica e sociocultural para a manutenção do modo de vida do morador da zona rural e da cidade.

REDE SOCIAIS:

HORTA DOIS IRMÃOS;

Documentário:

https://youtu.be/LD8nL4Z-Zw4

Facebook:

https://www.facebook.com/profile.php?id=100009597885882

Instagram:

@horta_2_irmaos

Blog:

http://hortadoisirmaos.blogspot.com/

ITEPS/UFCA:

QUINTAIS PRODUTIVOS;

Documentário:

https://www.youtube.com/watch?v=TL1NnVPnPGU

Facebook: ITEPS – UFCA

Blog: iteps.ufca.edu.br

Instagram

@ufcaoficial 


Postar um comentário

0 Comentários