II Encontro de Educadores da Unidade Popular pelo Socialismo no Ceará debate conjuntura e os desafios docentes

 

II Encontro de Educadores da Unidade Popular pelo Socialismo no Ceará debate conjuntura e os desafios docentes. (FOTO/ Reprodução/ Google Meet).

Por Nicolau Neto, editor-chefe

A Unidade Popular pelo Socialismo do Ceará (UP – CE) promoveu durante este sábado (26) por meio do Google Meet o seu II Encontro de Educadores. O evento versou sobre duas temáticas e interligadas – A Conjuntura Nacional e os Desafios Docentes em tempos de pandemia.

Com mais de 30 participantes, dentre professores/as do ensino superior e da educação básica, além de estudantes que discutiram a situação catastrófica em todos os setores que o país passa. Na maior crise de saúde pública do século combinadas com práticas fascistas do Governo Federal, o professor do Departamento de História da Universidade Regional do Cariri (URCA), Darlan Reis Jr, destacou que o momento exige cada vez mais organização coletiva e poder de reação, de luta.

O sentimento foi partilhado por este professor e editor, pela professora e pré-candidata a prefeita de Fortaleza, Paula Colares e também pelo professor da Universidade Católica de Pernambuco, Natanael Sarmento que ainda mencionou a falta de comprometimento mais sério dos poderes constituídos em resguardar a democracia.

Outra temática muito debatida foram os desafios docentes durante a pandemia e a possibilidade de retorno das aulas presenciais no Ceará. Todos foram unânimes ao se posicionarem contra esse retorno, ao entenderem que esse não é ainda o momento mais adequado.  Desgastes emocionais, ansiedade e exaustão durante o ensino remoto, além das dificuldades técnicas e de redes de internet foram os principais tópicos em destaque relatados por Catarina Matos, professora da educação básica no e ativista pela UP – CE, Raiza Duarte, Psicóloga e integrante do Coeletivo Purais e Fábio Andrade, estudanre de Biblioteconomia, presidente da UP –CE e pré-candidato a vereador por Fortaleza.

Saímos fortalecidos e ainda mais determinados a lutar por uma educação que esteja a serviço do povo trabalhador! Uma educação crítica e revolucionária”, frisou a organização do encontro. 

Postar um comentário

1 Comentários

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!