Professor Nicolau Neto explica temas que podem cair no ENEM 2019 durante aulão


Professor Nicolau Neto explica temas que podem cair no ENEM 2019
durante aulão. (FOTO/Professor Assis).

Texto | Nicolau Neto

Estudantes da educação básica, egressos destas e até mesmo que já possui diploma de nível superior e que vai prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) deste ano, precisam acompanhar os acontecimentos recentes no país e no mundo.


Acompanhar jornais na tv e no rádio, sites, blogs e as redes sociais e fazer um leitura crítica e reflexiva sobre o que está acontecendo a nível regional, de estado, de país e no mundo contextualizando é um dos melhores caminhos para conseguir resolver com tranquilidade as questões objetivas e conseguir escrever bem a redação. Esse pode lhe render bons frutos e ser seu principal referencial na hora do exame.

A disciplina de atualidades tem sido muito cobrada nos principais concursos públicos no país e no ENEM não tem sido diferente. No entanto, é preterida em relação às demais. Trilhando caminho inverso, a Escola Estadual de Educação Profissional Wellington Belém de Figueiredo, em Nova Olinda, no cariri cearense, convidou o professor Nicolau Neto, especialista no assunto, para ministrar um aulão neste sábado, 28, para alunos dos terceiros anos da referida instituição e da Escola Estadual de Ensino Médio Padre Luís Filgueiras.

Nicolau apresentou uma lista de 13 temas e de forma didática explicou correlacionado historicamente. Para ele, esse exame é o primeiro a ser realizado com uma onda conservadora que se instalou no país a partir de 2016. “Apesar de termos tido as edições de 2017 e de 2018, esse é o primeiro em que poderemos testemunhar de forma mais incisiva as ondas de conservadorismos e de retrocessos, principalmente na área da educação”, disse.

Dentre os listados e explicados, estão “A volta do conservadorismo no Brasil (União Homoafetiva, Aborto e Legalização das Drogas)”; “A perca de direitos individuais e coletivos (reforma trabalhista e reforma da previdência)”; “Racismo (Negros/as e genocídio da juventude negra)”; “Demarcação de Terras Indígenas”; “Cotas Raciais”; “Redução da Maioridade Penal (O Brasil é o quarto país com a maior população carcerária do mundo, ECA (8069/90))”; “Posse e porte  de arma (Maior Segurança?, Aumento da Violência?, Estatuto do Desarmamento – 160 mil vidas foram salvas)”;”Feminicídio (Fortalecimento de uma cultura machista)”; “LGBTfobia (criminalização da homotransfobia e  enquadramento do preconceito na lei do racismo)”; Imigração (Preconceito e Violência)”; “Escola Sem Partido (“Ideologia de Gênero, Educação Familiar, moral religiosa, Ausência de Liberdade do/a professor/a, perca de direitos do/a estudante)” e “Corrupção (Operação Lava Jato, Seletividade)”.

Nicolau destacou que muitas questões podem estar correlacionadas com a forma de pensar dos que hoje estão no poder e por isso, apostou em três temas em específico como a posse e o porte de armas, o escola sem partido e a corrupção. Mas pediu que lessem de tudo.

Durante o aulão os estudantes tiram dúvidas e fizeram questionamentos. 

Postar um comentário

0 Comentários