Show "Nossos passos vêm de longe” e Conversas Filosóficas abrirão o X Artefatos da Cultura Negra


(Karla Alves. FOTO/Lino Fly Kariri).
Texto | Nicolau Neto

Um espetáculo regado a muita alegria, cheio de batuque, de axé e de uma riqueza cultural esplendorosa. Assim será o show “Nossos passos vêm de longe” que abrirá o X Artefatos da Cultura Negra.


O espetáculo coletivo ocorrerá nesta segunda-feira, 23, a partir da 19h00, no Teatro Patativa do Assaré – Sesc de Juazeiro do Norte e contará com a participação de três mestras e dois mestres – Maria de Tiê, Socorro, Marinez, Valdir e Gilberto, além de Fatinha Gomes e grupos musicais como Contemple e Sol na Macambira.

Também no dia 23 e no mesmo horário, mas no auditório Bárbara de Alencar da Universidade Federal do Cariri (UFCA), ocorrerá a Conversas Filosóficas com a historiadora e ativista das causas negras pelo Grupo de Mulheres Negras do Cariri Pretas Simoa, Karla Alves. Em pauta “Mulherisma Africana: a afrocentricidade como via de libertação do cativeiro mental”.

Ao compartilhar o convite em suas redes sociais, Karla afirmou que a sociedade em que vivemos é “moldada pela supremacia branca incorporada em práticas institucionais e enraizada nos costumes cotidianos” e que “estas práticas e costumes configuram como uma opressão cultural eurocêntrica que se manifestam por variadas circunstâncias e por condições que vão se modificando, produzindo um impacto na realidade mental, espiritual, física e material de povos pretos africanos e em diáspora”. Segundo ela, “deste impacto disseminam-se diferentes formas de genocídio negro promovidos, portanto, pela doutrina da supremacia branca”.

E apresenta um caminho para a libertação:

Para nos libertar desta cadeia enfatizo a validade e a emergência da Afrocentricidade como projeto de potencialização de vida do povo preto dentro de uma luta anti-genocida, destacando a teoria do Mulherisma Afrikana como um elemento central para a construção da visão de mundo Africana disponibilizando este recurso psicológico e cultural necessário para o avanço da liberdade humana.”

Postar um comentário

0 Comentários