Espedito Seleiro é um dos quatro homenageados com troféu sereia de ouro 2019


Expedito Seleiro é um dos quatro homenageados com troféu sereia de ouro 2019.
(FOTO/Gustavo Pellizon).

A sociedade cearense prestigiou, em mais uma edição do Troféu Sereia de Ouro, o talento de distintos conterrâneos, representantes de fazeres plurais. O cientista Fernando de Mendonça, a desembargadora Iracema do Vale, o artista Espedito Seleiro e o médico Sulivan Mota são os novos agraciados com a comenda. Eles compõem o seleto rol de 196 homenageados com a honraria do Sistema Verdes Mares, integrante do Grupo Edson Queiroz.

A cerimônia de entrega aconteceu na noite de ontem, no Theatro José de Alencar, celebrando o incontornável legado que os laureados oferecem ao Ceará e ao Brasil. É a 49ª edição ininterrupta de realização da homenagem, idealizada pelo chanceler Edson Queiroz e dona Yolanda Queiroz, em 1971. Desde a data, tornou-se o mais antigo ato de reconhecimento do Ceará.

Ao ocuparem o palco para receber o título, as quatro personalidades conectam-se, de modo decisivo, a todos os que fomentam o trabalho, servindo sobretudo como novo estímulo para prosseguirem inspirando gerações. Ao mesmo tempo, perpetuam o propósito do Troféu: abraçar a riqueza do vigor em diferentes setores de atuação, contribuindo para o desenvolvimento.

A vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, entregou o Troféu ao cientista Fernando de Mendonça; o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, à desembargadora Iracema do Vale; o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, ao artista Espedito Seleiro; e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Sarto, ao médico Sulivan Mota. Especialmente para a solenidade, uma orquestra foi formada por músicos da Camerata Unifor, Big Band Unifor e convidados. 

Abelardo Gadelha Rocha Neto, presidente do Grupo Edson Queiroz, destacou em seu discurso a importância do trabalho árduo e estudo permanente para manter o Ceará como vanguarda de pessoas e projetos ousados e inovadores. Ressaltou ainda que a premiação foi criada como um diferencial para quem recebe e exemplo para outros que desejam seguir semelhante caminho.

A desembargadora Iracema do Vale, em sua fala, representando os quatro agraciados, sublinhou a pluralidade do fazer cearense, capaz de demonstrar a disposição de nosso povo para atuar, com força e destemor, nas mais diversas áreas do saber.
__________________________________
Com informações do Diário do Nordeste.

Postar um comentário

0 Comentários