No governo Bolsonaro, combate ao trabalho escravo cai 57%


PA Boa Vista, Roraima 19/05/2018 TRABALHO ESCRAVO - Operação do Ministério
do Trabalho após denúncias de trabalhadores em situações análogas à escravidão em áreas
rurais próximas a Boa Vista, Roraima, resulta no resgate de seis trabalhadores venezuelanos.
Foto Guito Moreto / Agência O Globo
 GUITO MORETO / GUITO MORETO/AGÊNCIA O GLOBO

Texto | Nicolau Neto

Durante os cinco primeiros meses do governo Bolsonaro (PSL) as operações de combate ao trabalho escravo tiveram uma queda vertiginosa de 57%. Os dados são um comparativo em relação ao mesmo período de 2018.

Segundo informações da Época, ano passado foram realizadas 127 operações, enquanto que em 2019 apenas 54 foram registradas.

Os dados permitem concluir também que em 2018 quase mil (994) pessoas foram resgatas em condições análoga à escravidão, ao passo que este ano apenas 232 pessoas.  

Reportagem da Época também demonstra que, como se não bastasse este triste cenário, Bolsonaro ainda cortou 1/3 do orçamento da Secretaria de Trabalho, que dispõe de R$ 186 milhões para 2019, R$ 38 milhões a menos do que no ano anterior.

Postar um comentário

0 Comentários