Governo do Ceará promove seminário “Liderança Escolar e Aprendizagem

 

Mais de 700 gestores escolares estiveram presentes no evento. (FOTO | Reprodução | WhatsApp).

Agir no presente para concretizar um futuro de oportunidades aos estudantes cearenses. É com esse propósito que o Seminário “Liderança Escolar e Aprendizagem: Perspectivas para a Escola do Presente e do Futuro” reuniu, nos dias 2 e 3 junho, mais de 700 gestores da rede estadual de ensino, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. A governadora Izolda Cela, acompanhada da secretária da Educação do Ceará, Eliana Estrela, participou da mesa de abertura do evento, na manhã desta quinta-feira (2).

O evento é uma iniciativa do Governo do Ceará, por meio da Seduc, em parceria com o Instituto Unibanco. Os participantes terão a oportunidade de discutir sobre recomposição das aprendizagens, priorização curricular, liderança na gestão escolar e a importância da avaliação.

Izolda Cela destacou a relevância do momento para qualificar a avaliação de resultados e escutar os profissionais que conduzem a força-tarefa em prol da educação pública cearense. “Eu me sinto participante dessa história, destacando sempre a importância da presença de vocês, que dedicam competência a esse trabalho tão nobre de transformar pouco a pouco as escolas do Ceará. Quando a gente fala do futuro, nós falamos ancorados no presente, fazendo as coisas, aqui e agora, que vão nos colocar cada vez mais nessa rota de alcançar o horizonte que nós desejamos”, enfatizou a governadora.

Outro destaque da programação deste ano é a recomposição das aprendizagens que, segundo Eliana Estrela, constitui-se como ação necessária para apoiar professores e estudantes diante dos impactos da pandemia. “Especialmente este ano, vamos trabalhar a recomposição das aprendizagens e a questão do abandono [escolar]. Mesmo com esforço de diretores e professores, do governo estadual com entrega de tablets e chips de internet, sabemos da importância da integração e da construção na escola. Agora, precisamos recompor o que não foi aprendido no momento certo”, afirmou a titular da Seduc.

Desenhando outro futuro possível

No Ceará, o engajamento dos gestores que atuam nas escolas e na rede Seduc tem sido fundamental para que as políticas públicas alcancem os estudantes e suas famílias. Integração que pode ser mensurada em resultados como os conquistados pela Escola Estadual de Educação Profissional Adriano Nobre, em Itapajé. A escola obteve a nota 7,1 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019, destacando-se como um dos melhores.

É muito motivador observar que o trabalho da gente traz excelentes resultados. Mas os resultados de cognição são apenas a cereja do bolo. O que os meninos conseguem fazer de diferença para o mundo é o que realmente importa. Quando a gente os observa no mercado do trabalho, vemos que o trabalho realizado trouxe frutos muito doces. Isso rejuvenesce”, definiu Silvandira Mesquita, que atua há 13 anos como diretora da Adriano Nobre, e compareceu ao seminário.

Para continuar avançando na educação, o Governo do Ceará desenvolve estratégias por meio do Ceará Educa Mais, programa com 25 ações destinadas à contínua melhoria da qualidade da educação cearense, incluindo a universalização do Tempo Integral nas escolas de Ensino Médio. Atualmente, 60% da rede pública de ensino médio oferta esta modalidade de ensino. Desse total, 392 são escolas funcionando em jornada ampliada. O plano é alcançar os 100% da rede em tempo integral até 2026.

Aliado a isso, o Estado fortalece a cooperação com os municípios e o diálogo com parceiros, dentre eles o Instituto Unibanco. Essa parceria tem o Jovem de Futuro, iniciativa que apoia as redes públicas a oferecer uma educação de qualidade, possibilitando o desenvolvimento integral de todos os estudantes, com equidade, num processo de transformação contínuo.

É uma honra participar do seminário representando o Instituto Unibanco. É um constante aprendizado a parceria com o Ceará nesses dez anos. É muito visível as realizações em relação à educação. Olhando para o Ensino Médio, a primeira coisa que eu destaco é que os professores com ensino superior representam a totalidade dos professores [da rede]. É um investimento naqueles que têm a responsabilidade de educar. O Ceará foi um farol para o Brasil em relação à Aprendizagem na Idade Certa, no regime de colaboração e gestão democrática”, pontuou Maju Azevedo, gerente de implementação de projeto do Instituto Unibanco.

Rosa Veras Souza, diretora da Escola Indígena Potyguara do Jucás, localizada em Monsenhor Tabosa, sente orgulho de fazer parte dessa história escrita com avanços e novos sonhos. Ela ressaltou o que representa o primeiro concurso público para a seleção de professores efetivos de escolas indígenas da rede pública, anunciado pela governadora em maio deste ano. “Essa conquista é de muita importância. É uma luta consistente. Enquanto professora Indígena, uma vez concursado, é reconhecimento da nossa categoria.

No campo da formação, além de ações como o seminário, o Governo do Ceará tem investido na qualificação e no desenvolvimento dos profissionais da educação. Em março deste ano, foi inaugurado, em Fortaleza, o Centro de Formação e Desenvolvimento para os Profissionais da Educação do Oliveira (FormaCE).

Gerir uma escola é um grande desafio e as dificuldades são muitas, mas nesses momentos [de formação] percebemos as infinitas possibilidades que podem fortalecer o contínuo desenvolvimento de uma educação de qualidade”, avaliou a diretora do FormaCE, Fernanda Diniz, que também prestigiou a abertura do seminário.

A trajetória de Rosa da Fonseca, professora e militante que faleceu nessa terça-feira (1°), também foi homenageada.

Presentes

A mesa de abertura também foi composta pela presidente do Conselho Estadual de Educação, Ada Pimentel; presidente do Fórum Estadual de Educação, Siza Viana; coordenadora geral do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caed), Lina Kátia; Cientista-Chefe da Educação, Jorge Lira; educador Guilherme Sampaio; e outras autoridades.

___________

Com informações da Seduc CE.

Postar um comentário

0 Comentários