Capela de São José em Altaneira: uso da memória e da História

 

Capela de São José, em Altaneira. (FOTO |José Nicolau).

Por José Nicolau, editor

Capela de São José, em Altaneira. Um local de Memória e, logo, com grande potencial para o desenvolvimento de um conhecimento histórico importante do município visto que uma pequena parte da História da cidade alta, como também é conhecida, tem a ver com a doação do terreno para a construção desse espaço simbólico do catolicismo local.

Mas a memória sozinha não é capaz disso. É preciso análise e interpretação da História. Só a História é capaz de desfazer mitos, heróis e anti-heróis e trazer para a cena aqueles e aquelas que por vários motivos não apareceram.

O prédio já passou por algumas reformas, mas mantém parte de sua arquitetura/estrutura antiga.

A Capela foi o primeiro espaço de rezas dedicadas a Santa Teresa de Ávila ainda em meados dos anos 30 do século XX, sendo esta escolhida como padroeira da localidade. A dedicação do espaço a São José vem somente na segunda metade do século passado após a Igreja Matriz ser construída.

Separados por sete meses em festividades dedicadas a ambos - São José em março e Santa Teresa em outubro - este primeiro está como um padroeiro sequencial, adjunto.

A imagem é um dos raros registros que fiz de templos como esses. Remete a 7 de abril de 2018.

Postar um comentário

1 Comentários

  1. A história de um povo e seu município é fixada através dos tempos pela memória cultural, que se expressa sobretudo na arquitetura de prédios, ruas, praças, monumentos, paisagens, obras literárias e artísticas, celebrações populares, personagens históricos, usos, costumes, crenças e tradições daquele lugar.

    Esse conjunto de elementos forma o Patrimônio histórico-cultural de um povo e sua região. É preciso preservá-los, pois são as referências históricas de uma cultura. Sem eles, o povo se desliga de suas raízes e parte de sua história tende a desaparecer no tempo.

    Parabéns ao IPHAN e ao estado de Sergipe por essa oportuna e louvável parceria objetivando a restauração e preservação do Complexo Ferroviário de Aracaju, importante patrimônio do estado, que se traduz em expressivo testemunho de uma época passada e como valiosa bagagem para gerações futuras.

    .............................

    O Patrimônio histórico de um povo e sua região é a própria história desse povo materializada no tempo como testemunho indelével de uma época passada e uma valiosa bagagem para gerações futuras.

    Parabéns à Prefeitura de ??, ao governo do Estado e às entidades que se somam ao poder público nessa parceria frutífera e louvável objetivando a preservação, revitalização e revigoramento do Caminho de Cora Carolina, mediante investimentos em infraestrutura, cujas obras, ações e benfeitorias anunciadas, certamente estimularão o turismo, impulsionando a economia e gerando emprego.

    .............................

    Comentário 3 [postado em “Expressão Sergipana”]

    A história de um povo e seu município é fixada através dos tempos pela memória cultural, que se expressa sobretudo na arquitetura de prédios, ruas, praças, monumentos, paisagens, obras literárias e artísticas, celebrações populares, personagens históricos, usos, costumes, crenças e tradições daquele lugar.

    Esse conjunto de elementos forma o Patrimônio histórico-cultural de um povo e sua região. É preciso preservá-los, pois são as referências históricas de uma cultura. Sem eles, o povo se desliga de suas raízes e parte de sua história tende a desaparecer no tempo.

    A preservação do patrimônio cultural de uma cidade é dever não apenas do Estado, mas de todos, posto que “povo sem memória é um povo sem história”.


    Por essa razão, a Capela de São José em Altaneira deve ser preservada pela sua importância para a cidade e região, enquanto patrimônio histórico-cultural perpetuado no tempo como testemunho indelével de uma época passada e importante legado para o futuro.

    ResponderExcluir

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!