Rádio Comunitária Altaneira FM define local do debate entre candidatos a prefeito

 

Sede da Rádio Comunitária Altaneira FM. (FOTO/ Arquivo do Blog).

A direção da Rádio Comunitária Altaneira leu na manhã deste sábado, 24, um nota em que define o local e o horário onde irá ocorrer o debate entre os postulantes à prefeitura. Na nota, a direção destaca todo o contexto em que de desenhou e a proporção que tomou o debate.

Lei a integra da nota abaixo:

Em meio a pandemia da novo coronavirus (Covid-19) que já vitimou mais de 155 mil pessoas, a Rádio Comunitária Altaneira FM, único veículo radiofônico no município, propôs debate entre candidatos a prefeito e para tanto, idealizou um amplo espaço visando cumprir com normas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Secretaria da Saúde do Ceará (SESA) e Secretaria Municipal da Saúde, inclusive quanto a aglomerações, higienização e álcool em gel.

A direção de emissora encaminhou no último dia 14 ofícios à justiça eleitoral informando da intenção do debate que este ano terá como tema “A INFORMAÇÃO COMO FORMA DE EMPODERAMENTO COLETIVO” e que o mediador será o professor Carlos Alberto Tolovi. Foi encaminhado também ofícios convidando as duas coligações – “com a força do povo, de novo (PT, PSB e PTB)” e “juntos por Altaneira (PDT, PSD, Pode e SD)” para o momento de exposição de ideias e projetos que, se aceito, ocorrerá no próximo domingo, 25 de outubro e que o local seria informado posteriormente.

Em texto lido nesta emissora no dia 19 deste mês, foi destacado que o espaço da Rádio não atende as determinações dos órgãos de saúde neste momento de pandemia e que a direção solicitou à presidência da Câmara via ofício o espaço onde é realizado as sessões. O texto frisa que a solicitação estava ancorada no fato de que a câmara já conta com toda a estrutura montada para transmissões das sessões via rádio.

No espaço do debate idealizado inicialmente ficariam os dois candidatos ao paço municipal, dois assessores/as (uma para cada candidato/a), o mediador e um/a cronometrista. No mesmo dia 19 a presidência da câmara protocolou oficio junto a rádio informando que não seria “possível a cessão de espaço desta casa legislativa para os fins indicados no ofício anteriormente citado” e justificou descrevendo “a vedação prevista no art. 73, I da Lei 9.504/97”. No ofício da presidência da Câmara, o Art. supracitado fala das proibições aos agentes públicos, servidores ou não e o inciso I diz:

“I – ceder ou usar, em benefício de candidato, partido político ou coligação, bens móveis ou imóveis pertencentes à administração direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios, ressalvadas a realização de convenções partidária”...

O impasse

Antes da direção da rádio informar as representações das coligações o local do debate e se o espaço da Câmara foi cedido ou não, ambas encaminharam ofícios informado que aceitariam o desafio. A coligação “com a força do povo, de novo (PT, PSB e PTB)” no dia 20 e “juntos por Altaneira (PDT, PSD, Pode e SD)” no dia seguinte. A direção da rádio, por sua vez, informou via whatsapp as representações das duas coligações que o debate ocorreria no estúdio da emissora e que iria adotar as medidas recomendadas pela OMS, Secretaria Estadual da Saúde (SESA) e Secretaria Municipal da Saúde, reduzindo inclusive o número de pessoas presentes no local (ficariam apenas os dois candidatos, o mediador e o cronometrista) e que todos ficariam de máscaras, retirando-a somente quando forem falar. Destacou ainda que seriam disponibilizados álcool em gel. Na parte externa ficaram os/as assessores/as e a comissão de ética.

A representação da coligação “juntos por Altaneira” destacou via whatsapp achar “pequeno demais o espaço” e que “não tem como adequar um espaço pequeno assim” e propôs um debate “online”. A direção da rádio entrou em contato com a coligação opositora indagando se haveria problema do debate ser virtual e esta coligação destacou que desejava o debate presencial.

Entre as respostas das duas coligações e o formato do debate desejado por ambas, a direção esperou que elas entrassem em consenso. Para a rádio, o debate presencial com todos os cuidados é possível, mas também não se opôs em realizar virtualmente inclusive com a possibilidade de transmissão pela emissora concomitantemente. Diante da resistência das partes em entrar acordo quanto ao formato do debate, se virtual ou presencial, a direção da emissora solicitou que elas formalizassem através de ofícios esse desejo e argumentasse e assim elas fizeram.

No fim da tarde desta sexta-feira, 23, a representação da coligação “com a força do povo, de novo” em ofício destacou que “opta exclusivamente pelo debate presencial”, entendendo ser esta a melhor forma de manutenção da democracia. O oficio menciona que “tomando todos os cuidados recomendados pelos órgãos de saúde na prevenção contra a Covid-19, “não há risco a saúde na participação presencial”.

Por volta das 18h39 a coligação “juntos por Altaneira” também atendeu ao pedido da rádio e em ofício destacou que “para a segurança dos candidatos/as e toda equipe da radio ALTANEIRA FM” entende que seria “mais prudente a realização do debate na modalidade virtual, especialmente pela inexistência de prejuízo a qualquer dos candidatos” e voltou a frisar que o estúdio da rádio “não se mostra razoável em tempos de pandemia. No entanto, a representação desta coligação sugere que a direção da rádio escolha um local mais adequado, amplo e ventilado.

Definição do local e horário

Diante de todo esse cenário, a direção da emissora reafirma o seu objetivo neste debate, mantendo a tradição da realização deste, ao mesmo tempo em que destaca que a transmissão por meio da rádio é a forma mais democrática possível visto que atende a todos os públicos, especialmente aqueles que não dispõem de aparelhos celulares ou até mesmo computadores com acesso a internet. Mas a rádio entende as argumentações das duas coligações e se propõe a realizar o debate atendendo as exigências de ambas as representações. O debate ocorrerá presencial no auditório pertencente as três instituições (Fundação ARCA, Associação ARCA e ABA), das 08h00 às 10h00 da manhã. O local é mais amplo e arejado. Todos os presentes devem ficam de máscara o tempo todo, sendo permitido aos candidatos a retirada desse acessório apenas quando forem falar (se assim desejarem).

No auditório ficarão apenas os dois candidatos e o mediador. Na parte debaixo do auditório, o cronometrista, a comissão de ética e dois assessores (um de cada candidato), sendo recorridos quando assim for preciso.

Estrutura/Metodologia do Debate

O debate terá quatro blocos que ficará assim distribuído:

Primeiro Bloco – Pergunta do mediador aos representantes;

Segundo Bloco - Cada candidato tem um minuto para elaborar uma pergunta ao seu “adversário”; Cada um terá três minutos para responder; Quem perguntou tem um minuto para réplica e Quem responde tem um minuto para tréplica.

Terceiro Bloco - Durante a semana ficará, nos estúdios da Rádio Comunitária Altaneira FM, duas caixas – uma para cada candidato – onde o eleitor da comunidade poderá depositar a sua pergunta. Todas as perguntas deverão conter o nome e o endereço do participante. No dia do debate será sorteada três perguntas de cada caixa, que deverão passar pelo conselho de ética da Rádio para serem levadas ao ar. Caso a pergunta não seja aprovada sorteia-se outra; e cada candidato terá dois minutos para responder à questão – que acontecerá de forma alternada.

Caso não se tenha nenhuma pergunta feita pela comunidade, o mediador fará mais uma pergunta direcionada aos candidatos.

Quarto Bloco - Cada candidato terá três minutos pra fazer as suas considerações finais.

Histórico

Este será o sexto debate que a rádio está propondo. O primeiro foi em 2004 entre os candidatos Dorival (PSDB) e José David (PPS). Em 2020 disputam o paço municipal os candidatos Dariomar Rodrigues (PT) e Kesia Alcântara (PDT).

Postar um comentário

0 Comentários