Academia Brasileira de Letras solta nota de repúdio à queima de livros de Paulo Coelho

 

Paulo Coelho. (FOTO/ Divulgação).

A Academia Brasileira de Letras soltou nota, nesta quinta-feira (1), onde repudia de maneira veemente o gesto “incivil” da queima dos livros do Acadêmico Paulo Coelho por um casal, em vídeo compartilhado pelo próprio escritor, nesta terça-feira.

A nota da academia lembra que “dar fogo aos livros traduz um símbolo de horror. Evoca um passado de trevas. Como esquecer a destruição das bibliotecas de Alexandria e Sarajevo, os crimes de Savonarola e as práticas do nacional-socialismo?”.

A Academia afirma ainda que “o Brasil precisa de livros, bibliotecas e leitores. A linguagem do ódio é redundante e perigosa. Devemos promover, sem hesitação, os marcos civilizatórios e a cultura da tolerância”.

No vídeo, o sujeito, com um bigode parecido com o do ditador alemão Adolf Hitler, conforme observação do escritor, joga as páginas na churrasqueira.

Enquanto queima o exemplar, a mulher avisa que este já é o décimo livro de Paulo Coelho que ela queima.

Não. Primeiro compraram, depois queimaram. E o bigodinho do cara não deixa esconder a origem da ideia…”

__________________________________________________

Por Julinho Bittencourt, Revista Fórum. Clique aqui e confira íntegra da nota ABL.

Postar um comentário

0 Comentários