Jones Manoel: "170 anos de capitalismo no país não resolveram, agora é nossa vez"

 

Jones Manoel fala sobre rap, política e militância no BdF Entrevista. (FOTO/ Reprodução/ Facebook).

Com mais de 100 mil inscritos em seu canal de YouTube, Jones Manoel se tornou uma das vozes da juventude de esquerda e hoje é citado como um dos mentores do progressismo do próprio artista e intelectual, Caetano Veloso, que outrora defendia o neoliberalismo.

Nascido na comunidade da Borborema, no Recife (PE), onde começou sua militância com a construção de um cursinho popular, o influenciador digital afirma que o sucateamento da educação funciona como estratégia de governo.

A ofensiva do bolsonarismo contra o nome de Paulo Freire e contra uma perspectiva de educação é luta de classes. O projeto deles está baseado na ignorância do povo trabalhador, no fechamento do acesso à cultura, educação. Não que a educação seja libertadora, mas é um vínculo que compõe a consciência, que pode potencializar uma ação política libertadora e a ideia é tentar interromper isso”, pontua.

Em entrevista ao Brasil de Fato, Manoel, que também é mestre em serviço social, professor de história e escritor, fala sobre esse papel das mídias digitais na militância e comenta o momento político atual, assim como o problema estruturante da violência policial.

______________________________________

Com informações do Brasil de Fato. Clique aqui e confira alguns trechos da entrevista.

Postar um comentário

0 Comentários