Conheça 11 educadores que revolucionaram as escolas


A educação é transformadora em todos os sentidos e muitos pensadores, ao longo dos anos, se dedicaram à árdua tarefa de pensar a educação e revolucionar o ambiente das escolas. Como alternativas aos métodos tradicionais, esses educadores propuseram diferentes modelos e teorias que podem servir de inspiração para o aprimoramento das escolas atuais.

Anísio Teixeira. (Foto: Reprodução/ A Tarde/ Uol).

Anísio Teixeira

Por mais que a escola pública no Brasil possua algumas dificuldades, defender o ensino gratuito é garantir a cidadania de todos. O brasileiro Anísio Teixeira (1900-1971) foi um dos grandes defensores dessa bandeira, implantando no território nacional, no século 20, a escola pública em todos os níveis.

Célestin Freinet. (Foto: Reprodução/ Contretemps).

Célestin Freinet

O francês Célestin Freinet (1896-1966) fez parte da corrente Escola Nova, movimento que surgiu na Europa no início do século 20 e que buscava revolucionar as escolas ? a ideia era ir contra o ensino tradicional e propor uma visão mais centrada no aluno. Algumas atividades propostas em seus métodos são usadas até hoje, como o jornal de classe e a aula-passeio.

Friedrich Fröbel. (Foto: Reprodução/ Encyclopedia Britannica).

Friedrich Fröbel

Fröbel (1782-1852) é um educador alemão considerado o criador do jardim de infância. O pedagogo acreditava no poder de transformação da educação e que, desde muito novas, as crianças necessitam de cuidados especiais.

Ivan Illich. (Foto: Reprodução/ Comune-info.net).

Ivan Illich

Um dos maiores críticos da escola em sua forma tradicional, Illich (1926-2002) escreveu o ensaio "Sociedade Sem Escolas", em 1971. O austríaco propõe redes de aprendizagem, calcadas em equipamentos tecnológicos, para transformar momentos cotidianos em saberes e partilhas.

Jean Piaget. (Foto: Reprodução/ Revista Educação Pública).
Jean Piaget

Piaget (1896-1980) foi um cientista suíço que se dedicou a estudar o desenvolvimento e aprendizado das crianças, mostrando que as mesmas passam por estágios cognitivos de acordo com sua idade. Isso foi importante para mostrar o quanto é necessário respeitar o tempo da criança e seu próprio desenvolvimento biológico.

Johann Pestalozzi. (Foto: Reprodução/ Pensamiento Pedagógico).

Johann Pestalozzi

Pestalozzi (1746-1827) fundou um instituto educacional na Suíça, no século 19, que ficou conhecido por toda a Europa por sua excelência. O educador suíço foi um dos percursores do movimento da Escola Nova e formou outros pensadores, como Fröbel. Seu modelo educacional buscava ensinar de forma prática e incentivar a intuição e a sensibilidade em seus alunos.

José Pacheco. (Foto: Reprodução/ Lingua Portuguesa/ Uol).

José Pacheco

O português José Pacheco, nascido em 1951, é um dos educadores vivos mais influentes atualmente. Ele é criador da Escola da Ponte, uma instituição que não possui divisão por séries nem avaliação por provas. O pedagogo acredita na aprendizagem livre e guiada pelo interesse do aluno.

Maria Montessori. (Foto: Reprodução/ Stuff You Missed In History Class).

Maria Montessori

A italiana Maria Montessori (1870-1952) é uma das mais importantes pedagogas do mundo, com um método alternativo ao ensino tradicional. O modelo Montessori se baseia em deixar a criança guiar o processo educacional, tornando inclusive o ambiente escolar acessível aos pequenos.

Ovide Decroly. (Foto: Reprodução/ H-Madness).

Ovide Decroly

Nascido na Bélgica, Decroly (1871-1932) desenvolveu um método no qual os alunos desenvolvem centros de interesses, ou seja, as crianças apresentam suas motivações e espontaneidades e as mesmas guiam a aquisição de novos conhecimentos.

Paulo Freire. (Foto: Reprodução/ The Apricity).

Paulo Freire

Um dos maiores educadores de todo o mundo é o brasileiro Paulo Freire (1921-1997), com 29 títulos de Doutor Honoris Causa de universidades na Europa e na América. Seu modelo se baseava em deixar que o aluno elaborasse o próprio caminho de sua educação, com a preocupação em fornecer uma educação popular e a formação da consciência política.

Rudolf Steiner. (Foto: Reprodução/ Nextews.com).

Rudolf Steiner

Criador da pedagogia Waldorf, o croata Steiner (1861-1925) acreditava que as crianças deviam se desenvolver livremente, combinando de maneira holística o desenvolvimento físico, sensível e intelectual dos alunos. O pensador se baseava na antroposofia, conhecida também como a ciência espiritual. Existem atualmente mais de 1.000 escolas Waldorf no mundo. O nome vem da fábrica de cigarros Waldorf-Astoria, em Stuttgart, na Alemanha, que abriu a primeira escola com os princípios de Steiner para atender aos filhos de seus funcionários. (Com informações do Bol).

Postar um comentário

0 Comentários