Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-Ce. “Aos espectadores”, por Adriano de Sousa*


 AOS ESPECULADORES

A tradição não deve ser quebrada, não pode ser quebrada; mas, para toda regra há exceção.

A Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE nasce em Araripe representando as cidades de Santana do Cariri, Altaneira, Potengi, Araripe, Campos Sales e Salitre, regional Cariri-Oeste, e quebra a tradição das homenagens sempre às mesmas pessoas.

Um município não se faz apenas com prefeitos, vereadores, comerciantes e coronéis que jamais conheceram os salões da Guarda Nacional. Muito embora reconheçamos que um município se faz pela boa administração desses sobre a mão de obra dos populares.

A Seccional Araripe-CE, da Academia de Letras do Brasil, objetiva registrar tudo o que for digno de registro de agora em diante e resgatar o que nos falta em moral e bons costumes, vividos em outros momentos. Seguindo por essa via, far-se-á necessário as homenagens e os devidos reconhecimentos às pessoas envolvidas no processo de criação e desenvolvimento da nossa história.

A Seccional Araripe-CE conta com 29 membros perpétuos, todos escolhidos por mérito próprio; conta com 29 patronos devidamente escolhidos pelos membros e, em alguns casos, escolhidos pela presidência da Seccional Araripe; todos os patronos de reconhecido mérito. Portanto, não vejo necessidade de pensamentos, versões, indagações e questionamentos contrários a esses objetivos.

Acreditamos na seriedade do nosso trabalho, quando percebemos que há incômodo em alguns populares. Isso nos atesta que estamos no rumo certo. Continuaremos.

Passamos por um primeiro movimento no dia 05 de agosto, para apresentação da academia aos seus membros. Deste ponto em diante nos preparamos para a posse coletiva dos acadêmicos e a instalação oficial da Seccional Araripe-CE, já previamente agendada para o mês de outubro/2017. No evento de posse e instalação teremos outras homenagens e, posso assegurar, nenhuma delas será redundante. Elevaremos sob os nossos mais importantes símbolos acadêmicos os nomes os quais a história ainda não deu o devido reconhecimento.

Aos acadêmicos, peço que se preparem para o evento. Será da maior magnitude que pudermos.

Aos especuladores, peço desculpas. A nossa proposta não será mudada, pois são perpétuas tanto quanto os acadêmicos e seus patronos.

Francisco Adriano de Sousa”     

* Adriano é um dos oito presidentes das seccionais municipais e regional, lhe sendo incumbido a de presidir esta sede recentemente instalada.


Francisco Adriano de Sousa, presidente da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-Ce. (Foto: Divulgação).

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Belíssimo trabalho esse da academia, prestogia e incentiva nossos produtores e perpetuadores da cultura, espero eu poder um dia chegar a tão grande honra.

    ResponderExcluir

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!