Fotos de Altaneira dos anos 80 e 90

 

Casa de Farinha em Altaneira. (FOTO/ IBGE).

Por Nicolau Neto, editor

O Município de Altaneira, localizado na microrregião serrana de Caririaçu e na Região do Cariri possui, segundo estimativas de 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), uma população equivalente a 7.650 habitantes e veio a ganhar autonomia política e administrativa no dia 18 de dezembro de 1958 segundo a historiografia contada pelas elites da época e sustentada ainda hoje.

De acordo com as explicações dessas fontes e de alguns populares mais velhos, a formação desse território que posteriormente veio a ser denominado de Altaneira teve início nos anos finais do século XIX, quando os primeiros habitantes começaram a ocupar a área em 1870. Com a fixação e organização desses povos formou-se um povoado que levou o nome de Santa Tereza. Esta posteriormente foi concebida como a padroeira do município. Segundo as mesmas fontes, as primeiras famílias a se estabelecerem na localidade tinham como chefes João Bezerra, Manoel Bezerra, Joaquim de Almeida Braga, José Almeida Braga, além de José Braz, Firmino Ferreira Lima e João Correia de Araújo. O que permite perceber laços familiares no molde patriarcal.

Antes de se tornar independente politicamente o povoado da vila Santa Tereza foi subordinado aos municípios de Quixará (hoje Farias Brito) e Assaré.  A historiografia local, seja por intermédio de fontes orais ou escrita, são poucas e até ineficiente para se ter um relato mais preciso e as que estão a disposição acabam não revelando uma luta pela independência fervorosa e ou, com grandes conflitos armados. O que leva a perceber a necessidade de um estudo mais aprofundado para se analisar a historiografia local.

Levando em consideração esses os relatos, pode-se afirmar que o povoado foi elevado a categoria de distrito pela lei estadual nº 1153, de 22 de novembro 1951, sendo pertencente ao município de Quixará.  Pela lei estadual nº 2194, de 15 de dezembro de 1953, o distrito de Altaneira passou a fazer parte do município de Assaré. Toda via, o ponto auge é atingido somente em dezembro de 1958 quando, de fato, o distrito passa a se tornar município de Altaneira. O Padre David Augusto Moreira é apontado como o responsável pela denominação do Município. Ainda no que toca ao processo de autonomia política, ocorreu em virtude do Projeto de Lei nº. 299/58, cujo o autor foi o Dep. Cincinato Furtado Leite, nome que, inclusive foi dado ao plenário da Câmara.

Segundo as informações de populares mais antigos e de algumas fontes escritas a religiosidade é uma conotação ávida e se faz presente com vigor ainda hoje. Nas primeiras décadas do século passado foram dados os primeiros passos para a construção de uma capela no distrito, sendo que a primeira missa campal se deu em 1937 sob a organização do Padre Joaquim Sabino Dantas.

Mas a História de Altaneira tem muitas lacunas. E essas precisam ser problematizadas a partir de fontes, de vestígios deixados pelos humanos. Os documentos históricos são vários, deste escrito e objetos a oralidade. Em Apologia da História ou ofício do historiador, Marc Bloch destaca que tudo que o homem fala e escreve, tudo que produz, tudo que toca pode e deve informar sobre ele, sobre a humanidade.

Assim, as fotos estão classificadas como fontes materiais e são vestígios que dizem sobre uma sociedade e sua organização. No caso de Altaneira, elas (as fotos) e objetos que possam ser encontrados ao lado das fontes imateriais (relatos contados por pessoas que viveram certo acontecimento histórico) são caminhos para se construir outra versão da História do município.

Abaixo disponibilizamos algumas fotos de Altaneira do século passado colhidas junto ao IBGE:

Chafariz em Altaneira.

Forno de Cal em Altaneira.

Hospital Municipal de Altaneira.

Capela Santo Antônio em Altaneira.

Construção do Açude Pajeu em Altaneira.

Praça David Moreira em Altaneira.

Legião Brasileira de Assistência - LBA em Altaneira.

Escola Antônia Rufino Pereira em Altaneira.

Escola de 1º Grau Santa Tereza em Altaneira.

Escola de Ensino Fundamental 18 de Dezembro em Altaneira.

Extensão da Escola de Ensino Fundamental 18 de Dezembro em Altaneira.

Centro Comunitário em Altaneira.

Creche Comunitária Maria Raquel Pequeno em Altaneira.

Matadouro Público em Altaneira.

Micro Posto em Altaneira.

Posto telefônico em Altaneira.

Vista panorâmica de Altaneira.

Centro Administrativo Frutuoso José de Oliveira em Altaneira.

Centro Comunitário em Altaneira.

Centro Educacional Joaquim Rufino em Altaneira.

Câmara Municipal em Altaneira.

Campo de Futebol em Altaneira.

Eros Dancing Club em Altaneira.

Postar um comentário

0 Comentários