Escravizada por 38 anos, Madalena Gordiano comemora 1 ano de liberdade

Madalena foi resgatada em Minas Gerais. (FOTO/ Reprodução).

Nessa quinta-feira (9/12), a empregada doméstica que viveu em situação análoga à escravidão por 38 anos em Patos de Minas, Madalena Gordiano, comemorou um ano de liberdade.

A festa aconteceu em um bar com amigos, cerca de duas semanas após a data simbólica, 27 de novembro. Em uma das imagens compartilhadas por Madalena nas redes, aparece um balão com a frase: “Obrigada universo por sorrir para mim! Estou de braços abertos para o mundo, curiosa e atenta. 1 ano de liberdade”.

Entre os convidados estavam amigos, a prefeita de Uberaba, Elisa Araújo (Solidariedade), representantes da instituição que a acolheu e auditores fiscais que ajudaram no resgate.

Madalena passou 38 anos mantida em situação análoga à escravidão pela família Milagres Rigueira. Sem nunca ter recebido salário, férias e direitos trabalhistas, atuou como doméstica, sofreu abusos, maus-tratos, humilhações, agressões, e viveu em condição desumana desde os 8 anos.

A história de Madalena acabou ganhando repercussão em novembro de 2020, quando, já aos 46 anos, ela foi resgatada por fiscais do trabalho e pela Polícia Federal na casa do professor Dalton Milagres Rigueira, filho de Maria das Graças.
-----------------------

Com informações do Metrópole.

Postar um comentário

0 Comentários