Representatividade negra na infância: Beatriz mostrando sua nova bonequinha

 

Representatividade negra na infância: Beatriz mostrando sua nova bonequinha. (FOTO/ Nicolau Neto).

Por Nicolau Neto, editor

O processo de autorreconhecimento, de construção da indenidade deve começar desde muito cedo. É na infância onde as crianças começam as descobertas, a conhecer seu meio e a se reconhecerem com integrantes da sociedade.

Como parte desse processo, as brincadeiras são instrumentos poderosíssimos para a inserção no imaginário delas de temas como identidade e representatividade. Beatriz Rodrigues, minha filha de 3 anos, está dando o recado. "Pretinha igual eu", disse ela ao dialogar com a mãe, Valéria, e este editor.

Abaixo o vídeo disponibilizado no YouTube:

             

Postar um comentário

0 Comentários