Mortalidade infantil por covid-19 quintuplicou no último mês

 

Imagem ilustrativa - Pixabay/visuals3Dde.

O número de crianças que morreram em decorrência de complicações de covid-19 quintuplicou em janeiro de 2022 em comparação ao mês de dezembro de 2021, revelou um levantamento da Globonews divulgado na última segunda-feira, 31.

Os dados de mortalidade infantil foram obtidos por meio de informações do Registro Civil do Portal da Transparência e a análise levou em consideração atestados de óbitos de todo o território brasileiro desde o começo da pandemia, em março de 2020, até a última sexta-feira, 28.

O relatório mostra que desde o começo da pandemia, 343 crianças de 5 a 11 anos morreram em decorrência do novo coronavírus; entre elas 68 foram de indivíduos de 5 anos de idade. O número de mortes começou a aumentar em janeiro deste ano.

De acordo com o Ministério da Saúde, o primeiro óbito aconteceu em 12 de março de 2020 e, desde então, "1 criança entre 5 a 11 anos morreu a cada 2 dias". Em dezembro, foram registradas quatro mortes. Já em janeiro, o número subiu para 19 crianças.

Foi possível perceber um aumento assustador na mortalidade infantil em decorrência da covid-19 e, como destaca a Rolling Stone Brasil, esses números são apenas os de indivíduos cujas mortes foram atestadas em cartório. Além disso, a falta de notificação do começo da pandemia também pode ter reduzido o número total de casos.

Para o presidente da Arpen-SP (Associação dos Registradores de Pessoas Naturais), Gustavo Renato Fiscarelli, o cenário brutal para crianças ocorre por conta da falta de vacinação na faixa etária.

____________

Com informações do Aventuras na História.

Postar um comentário

0 Comentários