Racismo: perícia mostra que Waack falou “coisa de preto”


Uma perícia privada contratada pela Folha concluiu que o apresentador afastado do "Jornal da Globo", William Waack, 65, disse que uma buzina que o irritou durante uma conversa antes de uma participação ao vivo, em 2016, era coisa de "preto". O laudo foi elaborado pelo Instituto Brasileiro de Peritos (IBP).

Para o instituto, a análise acústica permite identificar os sons correspondentes à palavra preto.

O instituto afirmou que foi realizada uma análise perceptiva-auditiva e acústica da fala e os resultados confrontados com as imagens de Waack. De acordo com o laudo, o jornalista teria dito as seguintes frases:

Waack - "Tá buzinando por quê? Ô seu merda do cacete, merda."

Waack - "Deve ser um, (deve ser/você é) filho de um, não vou nem falar de quem, eu sei quem é né. Sabe o que é né?"

Sotero - "Não"

Waack - "Preto né" (sem compreensão)

Sotero - "Ahn"

Waack - "Preto né"

(risos)

Waack - "Sabe o que é isso? É coisa de ..."

Sotero - "Sim"

Waack - "Com certeza" (risos)


(As informações são da reportagem da Folha de S.Paulo, com o 247).

Waack falou "coisa de preto", constatou perícia. (Foto: Reprodução/ 247).

Postar um comentário

0 Comentários