Covid-19: estados preparam flexibilização do uso de máscaras

No Distrito Federal, uso de máscaras em locais abertos deixa de ser obrigatório a partir da semana que vem. (FOTO/ Marcelo Camargo/ Agência Brasil).

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), anunciou nesta quinta-feira (3) que irá flexibilizar o uso de máscaras contra a covid em locais abertos. A medida passa a valer a partir da próxima segunda (7). A Secretária de Saúde estadual do Rio de Janeiro foi além. A pasta deve anunciar ainda hoje a dispensa do uso da proteção facial inclusive em locais fechados. No entanto, o decreto deve garantir aos municípios a palavra final sobre a questão.


Já o governo de São Paulo deve avaliar os impactos do carnaval nos números da covid para decidir sobre a liberação do uso de máscaras nos próximos dias. Até mesmo a obrigatoriedade das máscaras nas escolas pode cair nas próximas semanas, de acordo com o secretário paulista de Educação, Rossieli Soares.

Para tais decisões, os governos se baseiam na redução nos números de casos e óbitos pela covid-19 no último período. Também apostam na vacinação como forma de conter o agravamento da doença. No entanto, apenas São Paulo atingiu mais de 80% da população com as duas doses, de acordo com painel da Rede Análise Covid-19. Esse é o percentual mínimo considerado por especialistas para a adoção de medidas de flexibilização. No Distrito Federal, esse índice está em 68,31%. No Rio, 67,75%.

Além disso, a cobertura da dose de reforço, necessária para impedir casos graves causados pela ômicron, é ainda menor. Mesmo em São Paulo, com a imunização mais avançada, apenas 35% estão completamente vacinados. No Rio e no Distrito Federal, são apenas 27,89% e 26,5% respectivamente.

Precaução

Para o pesquisador e membro do Observatório Covid-19BR Vitor Mori, em locais como transporte público, ambientes hospitalares e casas de repouso, a flexibilização seria “precipitada”. Ele destaca que o cenário da pandemia no Brasil atualmente é “muito melhor” do que há algumas semanas. “Mas isso não significa que precisamos chutar o balde”, ressaltou pelas redes sociais.

Nesse sentido, ele lembra que o uso de máscara é uma das poucas medidas que podemos controlar individualmente. “Se você segue preocupado com a covid-19 e quer continuar se protegendo e protegendo o seu entorno, continuar a usar máscaras em ambientes internos, especialmente os mal ventilados e com muita gente, é uma boa pedida”, explica Mori.

Ele também insiste na importância de ventilar bem ambientes internos. E chama a atenção para “brechas” na utilização no uso de máscaras nos ambientes de trabalho, por exemplo. Ele cita uma empresa em que todos trabalham de máscaras. Mas, apesar da possibilidade de terem se contaminado fora do ambiente de trabalho, se reúnem sem a proteção num local fechado e mal ventilado durante as refeições ou numa parada para um cafezinho. “Ainda assim, isso é melhor do que nunca usar máscara. Quanto mais tempo você fica exposto sem a devida proteção, maior o seu risco”, alerta.

As informações são da RBA. Leia o texto completo clicando aqui.


Postar um comentário

0 Comentários