Evantuil é eleito presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Altaneira com larga vantagem


Evantuil durante votação. (Foto: Reprodução/Facebook).

O professor e sindicalista José Evantuil foi eleito neste domingo, 04/11, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Altaneira (Sinsema) com larga vantagem.

Evantuil recebeu 61% dos votos, depois de apuradas 100% das urnas em cédulas de papel. Seu opositor, o servidor público Manoel de Sousa, conhecido popularmente por Nézio, ficou com 38% dos votos. Brancos e nulos somou 1%.

Em contato com a redação do Blog Negro Nicolau (BNN) o presidente eleito afirmou que quer aproveitar essa “festa democrática que é a escolha do dirigente do sindicato”. Para ele o processo eleitoral ocorreu na mais absoluta tranquilidade. “O colegiado de servidores do município que são associados participaram de forma tranquila”, ponderou. Evantuil argumentou ainda que a eleição ocorreu de forma limpa, “sem vício”. “Tudo foi republicanamente correto”.

Ele aproveitou para agradecer a todos os servidores que “acreditaram” nas propostas e que de igual modo acreditaram que o grupo “está mais preparado para assumir os desafios do sindicato”.

O presidente eleito destacou ainda o papel da oposição. “Quero agradecer a todos os que participaram do processo democrático, afinal a democracia precisa daqueles que pensam contrário. Então os que pensaram contrário, foram no sindicato e fizeram sua participação”. Ele afirmou que irá respeitar o posicionamento da oposição e aproveitou para parabeniza-lo.

Quanto a sua atuação à frente da entidade sindical, o eleito rebateu as críticas que surgiram nos dias que antecederam a eleição, principalmente do fundador do SINSEMA, o jurista e blogueiro Raimundo Soares Filho e do professor e vereador Adeilton. Ambos chegaram a mencionar “interferência do executivo dentro da entidade”, o que, segundo eles, dificultavam a autonomia sindical e interferência no resultado eleitoral. Evantuil ressaltou que “não quer influência de partido político”. Disse que sua chapa “não tem padrinho político nem da situação, nem da oposição”.

Por outro lado, Evantuil destacou que seu opositor obteve apoio de padrinhos político. “Graças a deus a gente evitou que um afilhado do grupo político, com padrinho entrasse no sindicato. A gente sabe que, afinal de contas, ele, o grupo que estava se opondo a nós estava tutelado por pessoas partidárias, da política partidária”. Segundo ele, seu grupo vai fazer de tudo “para o sindicato não ser aparelhado nem para servir a gestores e nem também para estar fazendo plataforma de oposição”, pois “a gente entende que isso atrapalha muito a vida do servidor”. Disse ainda que “o sindicato não pode nem ser omisso e ajoelhado a gestores, mas também o sindicato muito aguerrido politicamente e partidariamente falando e muito opositor também bloqueia todas as portas do sindicato que não consegue negociar com o gestor e nós sabemos que a negociação ela é importante”.


Centos e oitenta e nove (189) servidores sócios estavam aptos a votarem, mas apenas cento e setenta e seis (176) compareceram. Destes, Evantuil 108 resolveram creditar sua confiança em Evatuil, enquanto que 66 optaram por Nézio. Treze não compareceram e brancos e nulos foram dois.

A redação do BNN também procurou o candidato derrotado, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta.




Postar um comentário

0 Comentários